icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
25/04/2014
12:30

Cumprindo punição estabelecida pelo STJD - devido à barbárie de Joinville, que aconteceu na última rodada do Brasileirão 2013 - o Vasco teve de enfrentar o América-MG, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, com os portões de São Januário fechados.

No entanto, a próxima partida do Cruz-Maltino na competição promete casa cheia. Com uma imensa torcida espalhada por todo o Brasil, o Vasco vai a Cuiabá para enfrentar o Luverdense, na Arena Pantanal, na expectativa de que o torcedor compareça em peso para apoiar a equipe. Em coletiva, o zagueiro Rafael Vaz ressaltou a importância da presença do torcedor.

E MAIS
> Afastamento de Eurico Miranda do quadro social do Vasco teria sido tema de reunião
> Agora vai? Montoya deve agarrar chance para se firmar de vez no Vasco
> Bob Colina: 'Faça valer o seu apelido, Monstroya!'

- Ninguém gosta de jogar sem torcida. A nossa torcida é o décimo segundo jogador. A pressão que vem da arquibancada é positiva, a gente sempre consegue tirar uma motivação a mais. No silêncio, para nós jogadores, é mais difícil se concentrar. Acho que o único ponto de positivo é que o Adilson consegue nos orientar melhor. Mas tenho certeza que ele também não gosta de jogar com o estádio vazio - explicou Rafael Vaz.

Em parcial divulgada na última quinta-feira, mais da metade dos 30 mil ingressos colocados à venda foram adquiridos para o confronto. Luverdense e Vasco se enfrentam às 16h20, sábado, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.