icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/07/2013
08:13

A partida contra o Figueirense, na quarta-feira, mostrou que ainda existem torcedores que não aprovam o atacante Rafael Marques. Mas será que o camisa 20 ainda merece tantas críticas? Afinal, os números do centroavante na temporada já superaram os de Seedorf e Lodeiro, alguns destaques da equipe em 2013 até aqui.

O gol no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil foi nono na temporada, em 19 partidas. Uma média de 0,47 gols por partida. Acima do uruguaio, que fez dez gols em 22 jogos e tem uma média de 0,45. Enquanto isso, o holandês fez oito gols em um mesmo número de jogos que Lodeiro – média de 0,36 por partida.

Rafael também se consolidou como artilheiro do Glorioso na Copa do Brasil. Foram três gols, um sobre cada adversário (Sobradinho, CRB e Figueirense).

– Encaro essas críticas como sempre encarei. Trabalho e, aos poucos, vou conseguindo meu espaço, ganhando a confiança do treinador. Sabemos como é vestir a camisa do Botafogo. Já passei por uma cobrança gigante, a de hoje não passa nem de perto pelo que eu passei. São meia dúzia de torcedores, não é a torcida em geral. Isso não vai mudar meu jeito de ser – disse o atacante, sobre o desabafo na comemoração do gol contra o Figueirense, quando apontou para as arquibancadas do Raulino de Oliveira e disse "Fala pra c...".

Que tal a torcida deixar o Rafael Marques de 2012 para trás? Ele agora é outro. Cada vez mais decisivo.

Ainda distante de El Loco Abreu

Contratado com status de substituto de Loco Abreu, Rafael Marques ainda não possui o mesmo prestígio do uruguaio. E seus números ainda seguem longe.

Desde que chegou, no ano passado, o camisa 20 fez 36 partidas e marcou nove gols (todos em 2013). Uma média de 0,25 por partida. Enquanto isso, Loco deixou o clube com 63 gols em 107 jogos – média de 0,59.

A partida contra o Figueirense, na quarta-feira, mostrou que ainda existem torcedores que não aprovam o atacante Rafael Marques. Mas será que o camisa 20 ainda merece tantas críticas? Afinal, os números do centroavante na temporada já superaram os de Seedorf e Lodeiro, alguns destaques da equipe em 2013 até aqui.

O gol no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil foi nono na temporada, em 19 partidas. Uma média de 0,47 gols por partida. Acima do uruguaio, que fez dez gols em 22 jogos e tem uma média de 0,45. Enquanto isso, o holandês fez oito gols em um mesmo número de jogos que Lodeiro – média de 0,36 por partida.

Rafael também se consolidou como artilheiro do Glorioso na Copa do Brasil. Foram três gols, um sobre cada adversário (Sobradinho, CRB e Figueirense).

– Encaro essas críticas como sempre encarei. Trabalho e, aos poucos, vou conseguindo meu espaço, ganhando a confiança do treinador. Sabemos como é vestir a camisa do Botafogo. Já passei por uma cobrança gigante, a de hoje não passa nem de perto pelo que eu passei. São meia dúzia de torcedores, não é a torcida em geral. Isso não vai mudar meu jeito de ser – disse o atacante, sobre o desabafo na comemoração do gol contra o Figueirense, quando apontou para as arquibancadas do Raulino de Oliveira e disse "Fala pra c...".

Que tal a torcida deixar o Rafael Marques de 2012 para trás? Ele agora é outro. Cada vez mais decisivo.

Ainda distante de El Loco Abreu

Contratado com status de substituto de Loco Abreu, Rafael Marques ainda não possui o mesmo prestígio do uruguaio. E seus números ainda seguem longe.

Desde que chegou, no ano passado, o camisa 20 fez 36 partidas e marcou nove gols (todos em 2013). Uma média de 0,25 por partida. Enquanto isso, Loco deixou o clube com 63 gols em 107 jogos – média de 0,59.