icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
30/07/2014
11:39

A quarta-feira é de decisão. Mais um jogo eliminatório para o elenco do Internacional, às 22h, no Beira-Rio, contra o Ceará. O rival, que lidera a Série B, tem um ataque efetivo com Magno Alves e Bill. O setor é um dos que causam preocupação aos colorados. Por outro lado, o centroavante Rafael Moura pede que o time gaúcho mantenha uma postura agressiva durante a partida.

Magno Alves contabiliza 21 gols marcados pelo Ceará nesta temporada. Bill tem outros 14. Ambos formarão a dupla de ataque na noite desta quarta-feira, no Beira-Rio.

- É um adversário difícil. Jogam em duas linhas de quatro. Tem jogadores experientes. Magno Alves e Bill, na defesa também. Marca muitos gols e leva poucos. Copa do Brasil é diferente. Tem que jogar com inteligência. São 180 minutos para se decidir. Tem o primeiro jogo assim como tem o segundo. Tem que fazer o primeiro e depois pensar no segundo - comentou o centroavante Rafael Moura.

Apesar da vitória sobre o Bahia, na Fonte Nova, no último sábado, o Colorado teve atuação abaixo da esperada, admitiram todos. O jogo que passa a ser modelo a ser seguido é o duelo com o Flamengo, quando a equipe abriu o placar cedo e terminou o primeiro tempo vencendo por 2 a 0 - fez outros dois gols no segundo tempo.

- Temos que sufocar, marcar em cima. Pressionar o adversário. Diante da nossa torcida, no nossos estádio, temos que tomar a ação do jogo. Contra o Bahia a gente entrou devagar. Contra o Corinthians os dez minutos que foram falados. A emoção do Fernandão mexeu com a gente. A gente entrou bem ligado contra o Flamengo e, quando o Inter entra com essa postura, com comprometimento, com a concentração para cada um desempenhar dentro de campo, a gente se saiu bem - avaliou o He-Man.

O Inter tem duas dúvidas para o jogo. Sem contar com Wellington Silva e Wellington, o técnico Abel Braga mantém o mistério sobre quem entrará na equipe. A tendênica é que Cláudio Winck e João Afonso comecem, com o time escalado com Dida; Winck, Paulão, Juan e Fabrício; Willians, João Afonso, D'Alessandro, Alex e Alan Patrick; Rafael Moura.