icons.title signature.placeholder Luiz Gustavo Moreira/RADAR
18/02/2015
08:57

O rebaixamento para a Série B deixou a torcida do Botafogo com um pé atrás em 2015. E, para dizimar qualquer tipo de desconfiança, o novo elenco luta a todo momento, diferentemente do que ocorreu durante boa parte da temporada passada. E a torcida assistirá mais um “round” hoje, às 17h, na partida contra o Friburguense, no Eduardo Guinle, em Nova Friburgo - com transmissão em tempo real pelo LANCE!Net.

Um dos símbolos dessa mudança de atitude é o lateral-esquerdo Carleto. Com raça e cobranças aos companheiros para não deixarem o nível cair, ele assumiu um papel de liderança no elenco.

- Sempre que puder vou gritar, dar carrinho... Se chutarem minha cabeça e o Botafogo ganhar está bom. A cobrança é maior, pois precisamos de resultados rapidamente. Sempre procuro ajudar e ser ajudado. No campo, não tem como pedir por favor. Acontece de um ou outro se exaltar, mas todos entendem isso - disse, ao L!Net.

O camisa 6 também mostrou uma faceta diferente, em tempos de jogadores cada vez mais indolentes e desinteressados, pensando apenas nos lucros e na fama. Carleto disse não haver motivos para ter outro comportamento em campo que não seja o de entrega:

- Tenho 25 anos. Se não tiver disposição com essa idade, com saúde e num clube grande que me dá tudo para trabalhar bem, não sou digno de ser jogador profissional.

Novo líder, ele acha que a responsabilidade não pode cair apenas nas costas dos experientes como Jefferson e Marcelo Mattos.

- Procuro passar a minha experiência para os outros e também para não deixar a responsabilidade só para o Jefferson, o Mattos, o Airton... Todos têm sua parcela aqui - finalizou o lateral-esquerdo.

TRAJETÓRIA DE CARLETO

Início - Com menos de 20 jogos pela equipe principal do Santos, clube que o revelou, foi vendido para o Valencia (ESP). Em seguida, foi emprestado ao Elche (ESP).

São Paulo - Mesmo sob contrato longo com o Valencia, Carleto assinou com o São Paulo. Nas duas vezes em que teve oportunidades no Tricolor Paulista, acabou se lesionando gravemente.

Fluminense - No Flu, chegou para ser sombra de Carlinhos e foi titular algumas vezes. Foi campeão carioca e brasileiro em 2012.

LANCE! FOOTSTATS - NÚMEROS DE CARLETO NO ANO

Jogos - 4
Gols - 1
Assistências - 1
Cruzamentos certos - 7
Desarmes - 7
Passes certos - 155
Passes errados - 20
Perdas de bola - 8