icons.title signature.placeholder Guilherme Abrahão
22/12/2013
13:46

Renato Gaúcho está muito próximo de voltar ao Fluminense. Em uma reunião realizada no último sábado, no Rio, entre o presidente da Unimed, Celso Barros, o presidente do clube, Peter Siemsen, e o próprio treinador, a decisão ficou próxima de acontecer. Peter, que a princípio não aprovou o nome de Renato, está sendo convencido por Celso de que Renato é a melhor opção para o clube no momento. O mandatário tricolor ainda não está totalmente convicto de que Renato será a melhor opção, porém o próprio treinador e Celso Barros colocaram os prós de seu retorno ao clube. Peter ficou de dar a resposta ainda nesta semana. Siemsen não esconde sua preferência por Ney Franco.

Pesa a favor de Renato a questão financeira. Caso o treinador, que deixou o Grêmio ao fim do último Campeonato Brasileiro, seja contratado, seu salário será bancado em grande parte pela patrocinadora. Mas se Peter decidir contratar outro nome que não Renato, o Flu terá que arcar com os vencimentos desse novo profissional, além da comissão técnica fixa, desejo antigo do mandatário tricolor.

Caso o acerto seja concretizado, junto com Renato chegaria ao Fluminense o seu auxiliar técnico, Alexandre Mendes, que também terá seus vencimentos pagos pela patrocinadora e trabalhará em conjunto com Marcão, profissional da nova comissão fixa do Tricolor. Ainda será discutido um possível retorno de Victor Hugo, como preparador de goleiros, já que André de Carvalho já está no elenco profissional e tem a preferência e o apoio de Diego Cavalieri.

Não está descartado um novo encontro entre os dirigentes para Peter Siemsen bater o martelo. A situação pode ser definida a qualquer momento, já que a definição ficou com o mandatário tricolor. O novo diretor executivo do Fluminense, Felipe Ximenes, não participou da reunião por não estar no Rio de Janeiro. Além disso, ele preferiu deixar a decisão da contratação do novo técnico nas mãos de Peter e Celso. Porém, os nomes de Ney Franco, Tite, Renato e a manutenção de Dorival, foram apresentados ao dirigente, que não foi contra nenhuma das opções.

Renato Gaúcho é o quarto treinador que mais dirigiu o Fluminense na história do clube, em 184 jogos. Ele foi ultrapassado recentemente por Abel Braga, demitido este ano durante o início do Campeonato Brasileiro. Abelão comandou o Flu em 217 partidas.