icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/07/2013
14:10

Já classificado para a fase final da Liga Mundial de Vôlei, a Seleção Brasileira venceu os Estados Unidos por 3 sets a 1 neste sábado, no Maracanãzinho. E a vitória só não veio por 3 a 0 por conta de uma brusca queda de rendimento do time brasileiro no terceiro set.

Poupado no jogo deste sábado, o oposto Leandro Vissotto não gostou da queda de rendimento brasileira no terceiro set, mas elogiou bastante a atuação de seu substituto, o também oposto Wallace.

- Achei bem satisfatória a atuação do grupo. Só no terceiro set tivemos uma queda de rendimento e demos chances para que os Estados Unidos crescessem. O Wallace teve um ótimo desempenho. Foi a nossa bola de segurança durante o jogo - disse Vissotto.

O central Éder, que neste sábado foi o capitão da equipe brasileira por conta da ausência de Bruninho, que teve um mal-estar, apontou um dos erros brasileiros no terceiro set. Para ele, o ponto fraco foi o contra-ataque:

- Não podemos cair de rendimento como no terceiro set. As equipes na fase final estarão fortes e estes erros não podem ser repetidos. Erramos muitos contra-ataque e isso contribuiu muito para a nossa queda.

O ponta Lucarelli também destacou o contra-ataque brasileiro como um defeito da equipe durante o terceiro set, mas sem tirar o mérito dos americanos na parcial.

- Eles tiveram os méritos deles, sacaram muito bem. No terceiro set eles conseguiram emplacar uma sequência um pouco maior nos saques, o que dificultou o nosso jogo. Nós rodamos pouco o contra-ataque também - disse Lucarelli.

Na próxima quarta-feira, o Brasil vai encarar a Rússia, já pela fase final da Liga Mundial de vôlei, que será disputada em Mar del Plata, na Argentina.

Já classificado para a fase final da Liga Mundial de Vôlei, a Seleção Brasileira venceu os Estados Unidos por 3 sets a 1 neste sábado, no Maracanãzinho. E a vitória só não veio por 3 a 0 por conta de uma brusca queda de rendimento do time brasileiro no terceiro set.

Poupado no jogo deste sábado, o oposto Leandro Vissotto não gostou da queda de rendimento brasileira no terceiro set, mas elogiou bastante a atuação de seu substituto, o também oposto Wallace.

- Achei bem satisfatória a atuação do grupo. Só no terceiro set tivemos uma queda de rendimento e demos chances para que os Estados Unidos crescessem. O Wallace teve um ótimo desempenho. Foi a nossa bola de segurança durante o jogo - disse Vissotto.

O central Éder, que neste sábado foi o capitão da equipe brasileira por conta da ausência de Bruninho, que teve um mal-estar, apontou um dos erros brasileiros no terceiro set. Para ele, o ponto fraco foi o contra-ataque:

- Não podemos cair de rendimento como no terceiro set. As equipes na fase final estarão fortes e estes erros não podem ser repetidos. Erramos muitos contra-ataque e isso contribuiu muito para a nossa queda.

O ponta Lucarelli também destacou o contra-ataque brasileiro como um defeito da equipe durante o terceiro set, mas sem tirar o mérito dos americanos na parcial.

- Eles tiveram os méritos deles, sacaram muito bem. No terceiro set eles conseguiram emplacar uma sequência um pouco maior nos saques, o que dificultou o nosso jogo. Nós rodamos pouco o contra-ataque também - disse Lucarelli.

Na próxima quarta-feira, o Brasil vai encarar a Rússia, já pela fase final da Liga Mundial de vôlei, que será disputada em Mar del Plata, na Argentina.