icons.title signature.placeholder Felipe Domingues
26/02/2015
15:30

A temporada 2015 não começou nada bem para o duplista brasileiro Bruno Soares. Após ser eliminado novamente na estreia de um torneio, na madrugada desta quarta-feira, no ATP 250 de Acapulco (MEX), o jogador sofreu sua quinta derrota em 10 jogos no ano. Esse é seu pior desempenho em seis anos.

Atualmente, o brasileiro ocupa a 12ª posição no ranking de duplas da ATP, sofrendo uma grande queda em relação à sua posição na temporada passada quando, em setembro, era o terceiro melhor duplista do mundo.

Nesse ano, Soares disputou todos os torneios ao lado do austríaco Alexander Peya, seu parceiro habitual nos últimos anos no Circuito. Com ele, caiu na primeira rodada dos ATPs 250 de Doha (QAT), São Paulo (BRA) e Acapulco (MEX), além da segunda rodada do Aberto da Austrália e nas semifinais do ATP 250 de Auckland (NZL) e do ATP 500 do Rio de Janeiro (BRA).

Com esses resultados, Soares soma seu pior desempenho nos primeiros dois meses de um ano desde a temporada 2009, quando acumulou quatro quedas em primeiras rodadas, uma em terceira rodada e uma em uma semifinal.

Porém, vale ressaltar que em 2009, o tenista atuou com quatro parceiros diferentes nos primeiros seis torneios do ano: Lucas Arnold Ker (ARG), Kevin Ullyet (ZIM), Thiago Alves (BRA) e Eric Butorac (EUA).

- Fizemos números impressionantes nestes últimos dois anos. Chegamos em mais de 20 finais, conquistamos muita coisa. É natural que haja oscilação, até os irmãos Bryan estão em um ano "estranho". Acredito que estamos melhorando - disse durante o Aberto do Rio.

Na temporada passada, o brasileiro também ficou sem conquistar títulos no primeiro bimestre do ano, atuando com Peya. Em 2011, conquistou dois torneios, enquanto em 2012, venceu um. Em 2013, voltou a ser bicampeão. Na temporada 2010, ficou sem vencer ATPs, mas atingiu a final em Auckland.

Apesar do mau início, Soares já havia afirmado, durante a disputa do Aberto do Brasil, em São Paulo, que não pensava em desmanchar a dupla com o austríaco, dizendo que não havia motivo para pânico. Agora, porém, terão inícios torneios importantes no Circuito, como os Masters 1.000 de Indian Wells e Miami (março) e uma sequência de seis ATPs 500 e um campeonato a nível 1.000 em abril.

Um Masters 1.000, por sinal, foi o último torneio em que Soares alcançou uma decisão. Em Toronto (CAN), em agosto, o brasileiro disputou a final contra Marcelo Melo e Ivan Dodig (CRO), e ficou com o título. Em São Paulo, ele comentou sobre a "seca" de finais que vem enfrentando.

- Eu não tinha pensado nisso não (risos), mas está sendo (duro). Está dando saudades... Mas não pesa, estamos trabalhando para tentar voltar no nosso ritmo. Estamos melhores do que no fim do ano passado. Falta voltar a confiança, a vitória. A história se repete. No ano passado tivemos um grande ano depois do Aberto do Brasil, espero que aconteça de novo - comentou Soares.

Confira o desempenho de Bruno Soares nos últimos seis anos:

2015 - Com Alexander Peya (AUT)

- Queda na 1ª rodada do ATP 250 de Doha (QAT)
- Queda na Semifinal do ATP 250 de Auckland (NZL)
- Queda na 2ª rodada do Aberto da Austrália
- Queda na 1ª rodada do Aberto do Brasil
- Queda na Semifinal do Aberto do Rio de Janeiro
- Queda na 1ª rodada do ATP 250 de Acapulco (MEX)

2014 - Com Alexander Peya (AUT)

- Derrota na Final do ATP 250 de Doha (QAT)
- Derrota na Final do ATP 250 de Auckland (NZL)
- Queda na 3ª rodada do Aberto da Austrália
- Queda na Semifinal do Aberto do Rio de Janeiro
- Queda na 1ª rodada do Aberto do Brasil

2013 - Com Colin Flemming (GBR) e Alexander Peya (AUT)

- Campeão do ATP 250 de Auckland (NZL) - Com Flemming
- Queda na 2ª rodada do Aberto da Austrália
- Campeão do Aberto do Brasil
- Queda na Semifinal do ATP 250 de Memphis (EUA)
- Queda na Semifinal do ATP 250 de Acapulco (MEX)

2012 - Com Eric Butorac (EUA) e André Sá (BRA)

- Queda na 1ª rodada do ATP 250 de Brisbane (AUS)
- Queda na Semifinal do ATP 250 de Auckland (NZL)
- Queda nas Quartas do Aberto da Austrália
- Queda nas Quartas do ATP 250 de Viña del Mar (CHI) - Com André Sá
- Campeão do Aberto do Brasil
- Queda na 1ª rodada do ATP 250 de Memphis (EUA)
- Queda na 1ª rodada do ATP 250 de Acapulco (MEX)

2011 - Com Marcelo Melo (BRA)

- Queda na 1ª rodada do ATP 250 de Auckland (NZL)
- Queda na 1ª rodada do Aberto da Austrália
- Campeão do ATP 250 de Santiago (CHI)
- Campeão do Aberto do Brasil
- Queda nas Quartas do ATP 250 de Memphis (EUA)
- Derrota na Final do ATP 250 de Acapulco (MEX)

2010 - Com Marcelo Melo (BRA)

- Queda nas Quartas do ATP 250 de Brisbane (AUS)
- Derrota na Final do ATP 250 de Auckland (NZL)
- Queda na 1ª rodada do Aberto da Austrália
- Queda nas Quartas do ATP 250 de Santiago (CHI)
- Queda na 1ª rodada do Aberto do Brasil
- Queda na 1ª rodada do ATP 250 de Memphis (EUA)
- Queda nas Quartas do ATP 250 de Acapulco (MEX)

2009 - Com Lucas Arnold Ker (ARG), Kevin Ullyet (ZIM), Thiago Alves (BRA) e Eric Butorac (EUA)

- Queda na 1ª rodada do ATP 250 de Brisbane (AUS) - Com Arnold Ker
- Queda na 1ª rodada do ATP 250 de Sidney (AUS) - Com Ullyet
- Queda na 3ª rodada do Aberto da Austrália - Com Ullyet
- Queda na 1ª rodada do Aberto do Brasil - Com Alves
- Queda na 1ª rodada do ATP 250 de Memphis (EUA) - Com Butorac
- Queda na Semifinal do ATP 250 de Delray Beach (EUA) - Com Butorac