icons.title signature.placeholder Eduardo Moura*
12/06/2014
15:24

Cerca de 500 pessoas estiveram no protesto da tarde desta quinta-feira, no centro de Porto Alegre, contra a realização da Copa do Mundo no Brasil. Parte do grupo quebrou as vidraças de um Banco do Brasil, um Banco Santander e uma lancheria Mc Donald's. Letras que formavam os dizeres "Fifa Go Home" (Fifa vá para casa" e gritos de "Ei, Fifa, volta para a Suíça", e "Não se reprime, protesto não é crime". Ao final da caminhada, quando o movimento se encaminhava para o final, em direção à Fan Fest, houve confronto com a Brigada Militar, nas proximidades da Avenida Borges de Medeiros.

Marcado pelo Facebook, o protesto foi organizado pelo Bloco de Lutas pelo Transporte Público. O agrupamento iniciou na frente da Prefeitura de Porto Alegre, no coração da cidade. Tranquilamente, sem maiores problemas. Quando o grupo se reuniu para sair, um rapaz mascarado e vestido de preto arremessou uma pedra em uma das janelas do prédio municipal.

O caminho iniciou pela avenida Júlio de Castilhos e andou pelas principais ruas do Centro da cidade, como na Otávio Rocha, Salgado Filho e Borges de Medeiros. Quando passaram pelo corredor de ônibus da Júlio de Castilhos, os manifestantes pararam e os mais radicais, vestidos de preto, denominados Black Blocs, queimaram uma bandeira brasileira.

Dentro da maior parte das 500 pessoas, esse grupo identificado pela cor preta se destacava. Pelo lado da caminhada, quebrava fachadas de estabelecimentos. Vidros foram quebrados, lixeiras públicas foram viradas e alguns manifestantes chutavam e pichavam portas de lojas que fecharam suas portas. Placas de sinalização que levavam para a Fan Fest também foram arrancadas durante a caminhada.

Grupo se reuniu no centro da cidade para protestar (Foto: Eduardo Moura)


A Brigada Militar foi acionada, mas apenas acompanhou o protesto, sem interferir diretamente no andamento da caminhada, mesmo quando aconteceram atos de vandalismo contra estabelecimentos comerciais e prédios públicos. Os mais danificados foram o Santander, que teve uma vidraça quebrada, assim como o Mc Donald's, que teve o logo quebrado com pedaços de madeira.

O LANCE!Net acompanhou o protesto até a rua Demétrio Ribeiro, quando os manifestantes estavam se encaminhando para o Largo Zumbi dos Palmares. Há chance do protesto se encaminhar para a Fan Fest, nas proximidades do Estádio Beira-Rio, no Anfiteatro Por do Sol.

Banco teve a vidraça quebrada por pedras arremessadas pelos manifestantes (Foto: Eduardo Moura)

Lancheria teve seu logo quebrado por manifestantes (Foto: Eduardo Moura)

*Atualizado às 16h57