icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
29/04/2014
07:02

O empate de 2 a 2 com o Internacional, no domingo, representou muito mais do que um simples ponto na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro para o Botafogo. Pelo comportamento do time no segundo tempo, o resultado pode ter marcado o começo de uma “nova era” no Alvinegro, que andava apático após as eliminações na Libertadores e no Carioca.

Depois de brilhar no ano passado sob o comando de Oswaldo de Oliveira e – por que não? – Seedorf, a equipe ainda não se encontrou. As referências mudaram. Agora, os protagonistas são o técnico Vagner Mancini e o atacante Emerson Sheik. Apesar do pouco tempo de trabalho juntos, o time, enfim, deu uma demonstração de reação.

– O Botafogo mostrou que pode evoluir muito com aquele segundo tempo. Tem muita coisa que tem de ser feita ainda. Vencer é importante, mas a recuperação foi fundamental – comentou Mancini.

Muito satisfeito com os últimos 45 minutos da equipe, o goleiro Jefferson destacou a importância de Sheik para a mudança de ânimo. De acordo com o camisa 1, o atacante passou confiança aos companheiros, no intervalo da partida.

– Todo time precisa de um jogador como ele, que ajuda, bota lenha na fogueira, chama a responsabilidade. Ele falou no intervalo que acreditava em todos – disse, na última segunda-feira, ao canal 'SporTV'.

Símbolo da mudança dentro das quatro linhas, Sheik comentou que o empate foi muito especial.

– Espero que a torcida tenha gostado da dedicação, (o resultado) foi muito especial, tanto quanto uma vitória – disse o atacante.

Após o jogo, Mancini disse que a equipe ainda está longe do ideal. Portanto, novidades devem surgir nas próximas rodadas. A conferir!