icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
06/03/2014
09:00

Vinte anos após sua morte, Ayrton Senna foi homenageado pela Unidos da Tijuca, que se sagrou campeã do Carnaval do Rio de Janeiro na tarde da última quarta-feira. Os cariocas, no entanto, não foram os primeiros a escolher a vida e a carreira do piloto brasileiro como tema. Em 2009, o corintiano Senna já havia sido exaltado pela Gaviões da Fiel.

A escola de samba da maior torcida organizada do Corinthians terminou a apuração do Grupo Especial do Carnaval de São Paulo na quarta colocação com 358 pontos e pôde voltar com a homenagem a Senna à avenida no Desfile das Campeãs. Em 2014, a Gaviões voltou a usar o esporte como mote ao exaltar os feitos de Ronaldo Fenômeno e ficou apenas na décima colocação.

Já a Unidos da Tijuca faturou o Carnaval do Rio de Janeiro ao somar 299,4 pontos. O desfile, além de falar sobre a carreira de Ayrton Senna, tratou da história da velocidade. Personagens de desenhos animados conhecidos pela rapidez, como Ligeirinho, Speed Racer, The Flash e Dick Vigarista, desfilaram ao lado de sósias do piloto tricampeão mundial de Fórmula 1.

Em 8 de março 1992, dois anos antes do acidente fatal em Ímola, Ayrton Senna entrou na avenida pela Estácio de Sá, que tinha o enredo Pauliceia Desvaiarada, para participar do Desfile das Campeãs na Marquês de Sapucaí.

Veja trecho de documentário que relembra Senna na Sapucaí