icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/02/2015
10:07

A nova diretoria esportiva do Barcelona levou um grande susto em uma das primeiras reuniões após tomar posse. Em sua mesa, havia uma proposta milionária do PSG pelo volante Sergio Busquets, um dos pilares do elenco blaugrana. O presidente do clube gaulês, Nasser Al Khelaifi, pretendia contratá-lo por 75 milhões de euros (cerca de R$ 243 milhões). As altas cifras fizeram os Culés correrem para renovar com o jogador, que deve ter, agora, um dos maiores salários do time.

Sergio Busquets é considerado um dos quatro capitães do Barcelona e peça fundamental na equipe de Luis Enrique. Desde que foi lançado por Pep Guardiola, foi um dos titulares indiscutíveis do time. Por isso, a diretoria ofereceu rapidamente um novo acordo para o volante, que vai ganhar um novo patamar na folha salarial do Barça, ganhando menos só que Messi, Neymar, Xavi e Iniesta.

E MAIS
- Presidente da Sampdoria quer voltar às glórias e sonha com Lionel Messi

O PSG quer um substituto para Thiago Motta, que já jogou no Barcelona, e que se tornou um jogador-chave no elenco parisiense. No entanto, a idade avançada do ítalo-brasileiro assusta os dirigentes, que desejam renovar o plantel.

Além de Busquets, o PSG está de olho no francês Paul Pogba - que valeria os mesmos 75 milhões de euros do espanhol -, porém tem muitas ofertas dos gigantes europeus e não será fácil tirá-lo da Juventus. Apesar da dificuldade, a diretoria gaulesa tem no empresário do jogador, Mino Raiola, um bom aliado, uma vez que ele agencia dois titulares: Ibrahimovic e Maxwell. Outro que estaria na mira seria Yaya Touré, mas os seus 31 anos jogam contra na mesma proporção do que acontece com Thiago Motta.