icons.title signature.placeholder Alexandre Araújo
25/06/2014
07:41

Com alguns jovens promissores no elenco, a diretoria do Vasco tinha ciência de que, durante a paralisação para a Copa do Mundo, poderia sofrer assédio por esses jogadores. E seria difícil segurá-los. Um dos alvos seria o zagueiro Luan. Ele, porém, garante não ter pressa para deixar São Januário. Apesar de negar que saiba de qualquer proposta, o camisa 21 reafirma não só o desejo de cumprir o contrato, como também se tornar um dos ídolos da História do clube, como alguns dos seus ex-companheiros na Colina.

Com 21 anos, Luan diz que, no momento, não pensa em jogar no exterior e quer ajudar o Vasco a conseguir os objetivos. Ele acredita que uma transferência para fora do país acontecerá de forma natural.

No elenco profissional deste 2012, ele pôde trabalhar com alguns jogadores que se tornaram ídolos da torcida e, segundo ele, servem de exemplos: Felipe e Juninho.


– No momento, nem penso em jogar no exterior. Esta é a verdade. Tenho contrato com o Vasco até o meio do ano que vem. Quero dar títulos ao Vasco e ficar marcado no clube. Sem dúvida, são exemplos. Felipe ganhou tudo que podia ganhar e Juninho também. Eles fizeram carreira e saíram, mas as coisas aconteceram naturalmente. A saída deles foi algo natural e hoje em dia eles são lembrados – disse.

Após sete anos dedicados às categorias de base, Luan quer também o reconhecimento como profissional para, depois, mostrar ao mundo o que aprendeu na Colina histórica.