icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
14/03/2014
09:05

O treino nd manhã deste sábado, o último antes do jogo contra o Penapolense, entrará para a história centenária do Timão. Após o aval do técnico Mano Menezes, a Arena Corinthians será palco da primeira da atividade do time profissional.

A inédita visita ao estádio foi anunciada com pompa pelo clube. A começar pela forma de divulgação, realizada pelo site oficial e pelas redes sociais com a ênfase, por exemplo, de uma contratação.

Além disso, a diretoria alvinegra fez questão de anunciar detalhes importantes de segurança, já que o evento ocorrerá em um ambiente de obra, onde ainda trabalham centenas de operários.

Não será permitida a entrada de torcedores em nenhum dos quatro setores da Arena Corinthians. A presença de jornalistas também será restrita. Foi aberto um credenciamento especial para o treino e o clube não garante que todos os pedidos serão atendidos.

A intenção é tomar todos os cuidados para evitar problemas na obra, que ainda recebe últimos trabalhos de finalização. De acordo com a construtora Odebrecht, o estádio em Itaquera chegou a cerca de 98% de sua conclusão, com previsão de entrega para o dia 15 de abril deste ano – a obra foi iniciada em meados de 2011, mas atrasada por causa do desabamento de um superguindaste, que matou dois operários em novembro do ano passado.

A presença do elenco profissional deverá ser uma constante daqui para frente. De acordo com Andrés Sanchez, ex-presidente e responsável do clube pelo andamento da obra, serão realizados alguns jogos na Arena Corinthians antes da Copa do Mundo.

Pela programação, o clube não poderá mandar treinos e jogos após 15 de maio, data em que a Fifa passa a "mandar" o estádio, de olho na abertura do Mundial, no dia 12 de junho.

EVENTOS-TESTE

O Corinthians não entregará o estádio para a Fifa sem partidas oficiais ou jogos-teste para análise de problemas e soluções de logística no entorno. Essa é a promessa do ex-presidente Andrés Sanchez. Em entrevista à Rádio Bandeirantes, o responsável do clube pelas obras em Itaquera afirmou que serão realizados eventos importantes na Arena Corinthians e que a Fifa terá todas as impressões necessárias sobre o que o estádio pode proporcionar ou não.

– Acredito que, se tudo ocorrer bem, teremos sete, oito jogos, e dois ou três deles serão eventos-teste. Aqui é um time de futebol, já sabemos como fazer um jogo, não há problemas. Esta é uma vantagem que temos, assim como o Internacional e o Atlético-PR, em relação aos outros estádios que são estaduais – afirmou Andrés Sanchez, fazendo uma comparação com estádios que não pertencem a clubes, como o de Brasília.

MOMENTOS IMPORTANTES DURANTE A OBRA DA ARENA CORINTHIANS

INÍCIO
No dia 30 de maio de 2011, a Arena Corinthians foi iniciada com trabalhos de terraplanagem realizados com tratores no terreno localizado no bairro de Itaquera, ao lado do metrô. A pequena presença de operários da construtora Odebrecht causou desconfiança em parte da imprensa. Eufóricos, torcedores foram ao local.

NO PAPEL
No início de setembro de 2011, cerca de três meses depois de iniciada as obras de seu novo estádio, Corinthians e Odebrecht assinaram o contrato da construção da arena. A assinatura ocorreu durante comemoração dos 101 anos do clube, com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A torcida fez a festa do lado de fora.

PALCO DE ABERTURA
No dia 20 de outubro 2011, uma grande festa no canteiro de obras marcou o anúncio da cidade de São Paulo como uma das sedes da Copa do Mundo.

FESTA DOS 103 ANOS
No dia 3 de setembro do ano passado, o clube usou o lado leste da Arena Corinthians como palco da tradicional festa de aniversário do clube.

TRAGÉDIA
Em 27 de novembro de 2013, a obra no do estádio viveu o pior momento. Um guindaste, utilizado para a colocação da última peça de 420 toneladas da cobertura do estádio, desabou sobre o painel de led e alguns caminhões que estavam próximos do local. Fábio Luiz Pereira, de 42 anos, e Ronaldo Oliveira dos Santos, de 44 anos, morreram.