icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
07/07/2013
08:09

Em busca de uma vitória em Caxias do Sul, onde enfrenta o Internacional, o Vasco conta com um camisa 9 ansioso por voltar a balançar a rede. Nesta tarde, André será titular pela primeira vez pelo cruz-maltino, esperando, desta vez, não parar na
trave, como em sua estreia.

Contratado junto ao Santos há cerca de dois meses, André estreou contra o Bahia, na última partida antes da parada para a Copa das Confederações. Ele entrou no segundo tempo e teve a chance mais clara de garantir a vitória cruz-maltina. Mas, após cruzamento açucarado, cabeceou a bola na trave.  O duelo terminou 1 a 1.

Lamentações superadas, já que André teve tempo suficiente para esquecer a falta de sorte e afiar a pontaria nesse período sem jogos, nada melhor do que ‘estrear’ já com um golzinho. E se a bola teimar em bater na trave, que desta vez o destino seja o fundo da rede.

– Era um jogo difícil de ter uma oportunidade. O Bahia joga retrancado. Era difícil ter chance, aquela bola não entrou, bateu na trave. O time do Inter é muito forte aqui, mas começando (como titular) é diferente, vamos ver se a bola bate na trave e
entra – disse André.

Nesse período sem jogos do Campeonato Brasileiro, André até sentiu o gostinho de estufar a rede, mas em jogo-treino. Contra o Madureira, ele marcou o único gol do cruz-maltino, que perdeu por 2 a 1.

– É bacana fazer gol, mas é um pouco sem graça marcar em jogo-treino. Não tem a mesma emoção de um jogo oficial. Eu estou com essa ansiedade de marcar um gol e vamos tentar fazer – prometeu o camisa 9.

André disputa vaga no ataque com Tenório e Leonardo, mas tem treinado como titular. Para o jogo desta tarde, está confirmado entre os 11.

Em busca de uma vitória em Caxias do Sul, onde enfrenta o Internacional, o Vasco conta com um camisa 9 ansioso por voltar a balançar a rede. Nesta tarde, André será titular pela primeira vez pelo cruz-maltino, esperando, desta vez, não parar na
trave, como em sua estreia.

Contratado junto ao Santos há cerca de dois meses, André estreou contra o Bahia, na última partida antes da parada para a Copa das Confederações. Ele entrou no segundo tempo e teve a chance mais clara de garantir a vitória cruz-maltina. Mas, após cruzamento açucarado, cabeceou a bola na trave.  O duelo terminou 1 a 1.

Lamentações superadas, já que André teve tempo suficiente para esquecer a falta de sorte e afiar a pontaria nesse período sem jogos, nada melhor do que ‘estrear’ já com um golzinho. E se a bola teimar em bater na trave, que desta vez o destino seja o fundo da rede.

– Era um jogo difícil de ter uma oportunidade. O Bahia joga retrancado. Era difícil ter chance, aquela bola não entrou, bateu na trave. O time do Inter é muito forte aqui, mas começando (como titular) é diferente, vamos ver se a bola bate na trave e
entra – disse André.

Nesse período sem jogos do Campeonato Brasileiro, André até sentiu o gostinho de estufar a rede, mas em jogo-treino. Contra o Madureira, ele marcou o único gol do cruz-maltino, que perdeu por 2 a 1.

– É bacana fazer gol, mas é um pouco sem graça marcar em jogo-treino. Não tem a mesma emoção de um jogo oficial. Eu estou com essa ansiedade de marcar um gol e vamos tentar fazer – prometeu o camisa 9.

André disputa vaga no ataque com Tenório e Leonardo, mas tem treinado como titular. Para o jogo desta tarde, está confirmado entre os 11.