icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
24/11/2013
19:44

A primeira partida da decisão da Série C foi emocionante mas não equilibrada. O placar de 0 a 0 não mostra o que foi a primeira etapa do duelo pelo título da terceira divisão de 2013. Os 50 mil torcedores no estádio do Castelão, em São Luis, no Maranhão, viram o Sampaio Corrêa ser superior do inicio ao fim, perdendo muitas oportunidades e parando no goleiro do time pernambucano Tiago Cardoso.

O empate foi um excelente resultado para o Santa Cruz, que sofreu na partida e teve uma das suas piores apresentações no ano. O placar foi comemorado pelos jogadores e torcedores do time pernambucano, que irão decidir o título em casa. A partida de volta será realizada no dia 1ª de dezembro, no Arruda, em Pernambuco. Apesar do empate, o Sampaio pode tirar proveito do fato de não ter levado gol dentro de casa. Um gol no jogo de volta obrigará o Santa a marcar dois para ser campeão.


Sampaio é superior, mas não consegue chegar ao gol

O jogo começou com o Santa Cruz pressionando. Com dois minutos de jogo, Luciano Sorriso recebeu cruzamento dentro da área e cabeceçou sozinho, mas pegou mal e jogou a bola pra fora. O time pernambucano continuou a pressão e parecia que o jogo seria tranquilo, mas logo foram cedendo campo para o Sampaio. Aos poucos o time maranhense foi crescendo na partida e aos 20 minutos já tinha maior posse de bola. O goleiro do Santa, Tiago Cardoso, que foi destaque nas partidas da semifinal contra o Betim, voltou a ser destaque, sendo muito exigido e fazendo boas defesas para o time pernambucano.

O Tricolor de Aço dominou o resto do primeiro tempo, mas não alcançou o gol. Os cruzamentos do lateral Airton eram perigosos mas não chegavam ao atacante Júnior Chicão. Os jogadores só finalizavam de fora da área e mal, sem perigo para o goleiro do Tiago. No entanto, a defesa do Sampaio não inspirou muita confiança e sofreu com alguns assédios do atacante Siloé, em raros ataques do Santa. O Cobra-Coral chegou menos ao ataque, mas não se limitou apenas a defender.

O lance mais perigoso do primeiro tempo foi do Santa, aos 43 minutos. O lateral-equerdo Panda recebeu a bola depois de boa jogada de Renatinho e chutou de fora da área, a bola passou raspando o gol de Rodrigo Ramos, fazendo a torcida do Sampaio tremer.

Tricolor de Aço insiste, mas Tiago Cardoso fecha o gol

O Sampaio Corrêa mostrou que a superioridade no primeiro tempo não foi sorte. Já no primeiro lance da segunda etapa, Junior Chicão recebeu ótima bola e soltou uma bomba para o gol, com Tiago Cardoso fazendo excelente defesa. Com o Santa Cruz jogando mal e 'distraído' em campo, o Sampaio se aproveitou e continuou partindo pra cima, chegando diversas vezes ao ataque mas sempre parando nas defesas de Tiago.

Assim como no primeiro tempo, o Sampaio teve maior posse de bola e domínio do jogo, mas em raras situações o Santa apresentava perigo. Aos 20, dois minutos depois de entrar, o atacante Caça-Rato fez boa jogada e chutou forte para excelente defesa de Rodrigo Ramos, que quase não trabalhou na partida.

O domínio do Sampaio foi evidente e dos 20 minutos ao término só deu o Tricolor de São Pantaleão. No final do jogo, o goleiro Tiago Cardoso mostrou mais duas vezes porque é o destaque do time pernambucano. Aos 44 minutos, operou um milagre em uma cabeceada a queima-roupa de Junior Chicão. Dois minutos depois, fez outro milagre em mais chute a queima-roupa dentro da área. O jogo terminou empatado em 0 a 0.


FICHA TÉCNICA
SAMPAIO CORRÊA 0 x 0 SANTA CRUZ

Estádio: Estádio Castelão, em São Luís (MA).
Data/hora: 24/11/2013 - 16h (horário do Recife).
Árbitro: Guilherme Ceretta de Lima (Asp.Fifa/SP).
Auxiliares: Celso Barbosa de Oliveira (SP) e Broney Machado (PB).
Público/Renda: 23.284 pagantes/R$ 1.014.390,00
Cartões Amarelos: Paulo Sérgio e Jonas (Sampaio Corrêa), Raul (Santa Cruz).

Sampaio Corrêa: Rodrigo Ramos; Tote, Paulo Sérgio, Robinho, Airton; Jonas (Ribinha), Arlindo Maracanã, Eloir, Cleitinho; Lucas (Edgar) e Júnior Chicão.
Técnico: Flávio Araújo.

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Oziel, Everton Sena, Renan Fonseca e Panda; Sandro Manoel, Dedé, Luciano Sorriso, Raul (Jonathan), Renatinho (Flávio Caça-Rato) e Siloé (Leo Bartolo).
Técnico: Vica.