icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
03/07/2013
20:59

O lateral-esquerdo Alan, da Chapecoense, recebeu suspensão preventida de 30 dias por causa de doping. Enquadrado no artigo 102 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), o jogador foi punido após a contraprova dos seus exames darem positivo.

O jogador teria feito uso de um diurético após a vitória por 5 a 1 sobre o ABC, pela quinta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O clube tem até cinco dias para apresentar a defesa e, nessa quinta-feira, deve conceder uma entrevista coletiva para tratar do caso, às 13h.

- A contraprova chegou hoje (quarta) e foi detectada a presença de hidroclorotiazida no exame do jogador - disse Fernando Solera, presidente da Comissão de Doping da CBF, ao LANCE!Net.

Aos 23 anos, o jogador é um dos destaques da equipe catarinense na competição. Diante disso, entrou na mira de equipes como Internacional, Atlético-PR e Corinthians. Muito amigo do técnico Gilmar Dal Pozzo, que era o goleiro do Caxias na primeira grande conquista da sua carreira – o campeonato gaúcho de 2000 diante do Grêmio de Ronaldinho Gaúcho –, foi o próprio Tite que entrou com contato com ele e pediu informações sobre o atleta.

O Timão, porém, deve recuar nas investidas pelo reforço. No início da semana, o diretor-adjunto Duílio Monteiro Alves já mostrava pouco interesse na conclusão do negócio com rapidez:

- Ele tem contrato só até novembro...Vamos esperar...Sabemos que é um jogador que o Tite gosta, uma aposta, então estamos de olho, mas nem conversamos com a Chapecoense - desconversou.

O lateral-esquerdo Alan, da Chapecoense, recebeu suspensão preventida de 30 dias por causa de doping. Enquadrado no artigo 102 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), o jogador foi punido após a contraprova dos seus exames darem positivo.

O jogador teria feito uso de um diurético após a vitória por 5 a 1 sobre o ABC, pela quinta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O clube tem até cinco dias para apresentar a defesa e, nessa quinta-feira, deve conceder uma entrevista coletiva para tratar do caso, às 13h.

- A contraprova chegou hoje (quarta) e foi detectada a presença de hidroclorotiazida no exame do jogador - disse Fernando Solera, presidente da Comissão de Doping da CBF, ao LANCE!Net.

Aos 23 anos, o jogador é um dos destaques da equipe catarinense na competição. Diante disso, entrou na mira de equipes como Internacional, Atlético-PR e Corinthians. Muito amigo do técnico Gilmar Dal Pozzo, que era o goleiro do Caxias na primeira grande conquista da sua carreira – o campeonato gaúcho de 2000 diante do Grêmio de Ronaldinho Gaúcho –, foi o próprio Tite que entrou com contato com ele e pediu informações sobre o atleta.

O Timão, porém, deve recuar nas investidas pelo reforço. No início da semana, o diretor-adjunto Duílio Monteiro Alves já mostrava pouco interesse na conclusão do negócio com rapidez:

- Ele tem contrato só até novembro...Vamos esperar...Sabemos que é um jogador que o Tite gosta, uma aposta, então estamos de olho, mas nem conversamos com a Chapecoense - desconversou.