icons.title signature.placeholder David Nascimento
24/07/2014
23:41

Pela segunda vez, o Conselho Deliberativo do Flamengo adiou a votação da permuta de um imóvel do clube com o BNY Mellon Serviços Financeiros Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S/A, por meio do Fundo Personale I - Fundo de Investimento Imobiliário FII. Inicialmente, a votação ocorreria no último dia 15, mas foi adiada na época para esta quinta-feira por falta de documentos. Agora, a votação foi novamente adiada. Desta vez, porém, por prazo indeterminado e por conta de pressão política.

O imóvel em questão está localizado na Avenida Jaime Silvado, 8, em São Conrado. Em troca, o Flamengo ficaria com andares do prédio comercial que seria construído no local. Porém, grupos de oposição do Flamengo batalharam nos bastidores para que a votação não fosse para frente, alegando a destruição do patrimônio rubro-negro. Para isso, indicaram aos seus partidários a não comparecerem na votação.

E MAIS!
> Kleber Leite conta detalhes do plano financeiro do Fla para ter Robinho
> Blog da L!TV: As polêmicas de André Santos no Flamengo
> Canteros é regularizado e pode estrear pelo Flamengo no domingo

E, de acordo com o estatuto do Flamengo, por meio do parágrafo 4 do artigo 91, em “alienação de patrimônio ou celebração de contrato com garantia real, será observado o “quórum” de 250 de seus membros, deliberando o Conselho por voto secreto”. O risco do número mínimo de conselheiros não ser cumprido era enorme e fez com que a situação pedisse pelo adiamento da votação. Agora, tentarão acordos políticos para mudar a posição dos membros da oposição e, assim, marcar novamente a pauta da permuta no Conselho Deliberativo.