icons.title signature.placeholder Guilherme Palenzuela
icons.title signature.placeholder Guilherme Palenzuela
22/07/2013
07:00

A pressão sobre o presidente Juvenal Juvêncio por uma troca no comando do departamento de futebol ficou ainda maior após a sétima derrota seguida, para o Cruzeiro. O alvo de dirigentes e conselheiros é o diretor Adalberto Baptista, que coleciona desafetos pelo clube e na última semana criticou publicamente Rogério Ceni, o que motivou até pedido de desculpas em reunião com o elenco.

Neste domingo, durante o churrasco no clube, Juvenal ouviu alternativas de dirigentes, conselheiros e até de associados, que já programavam reuniões com o presidente para pedir a cabeça de Adalberto. A sugestão de um grupo que conta com membros da diretoria foi a contratação de Leonardo, ex-jogador do São Paulo, que foi treinador de Milan e Internazionale, na Itália, e dirigente do Paris Saint-Germain, da França.

Há cerca de duas semanas, Leonardo pediu demissão do PSG. No fim da última temporada sofreu suspensão de um ano por discussão e empurrão no árbitro Alexandre Castro, após jogo do clube.

Mas Juvenal sofre, e muito, para tirar Adalberto do comando do futebol. O presidente sabe que, diante da pressão pela troca, será difícil manter seu braço-direito no cargo atual por conta das eleições de 2014. Juvenal perde popularidade a cada dia por conta dos fracassos e da crise do clube, e sofreria retaliação ainda maior entre os conselheiros caso mantivesse seu diretor.

Dentre as sugestões de sua própria diretoria, a que menos desagrada Juvenal é a restrição de Adalberto ao futebol de base, e a saída do profissional. O diretor de futebol acumulou a função de gerência no CFA de Cotia no início do ano.

Caso o presidente decida por uma mudança, ela só deverá acontecer após as viagens para o exterior, entre o fim deste mês e o início de agosto. Isso porque foi Adalberto quem costurou as participações do São Paulo nas Copas Audi e Eusébio. Até lá, Juvenal terá tempo para ouvir, pensar e analisar as escolhas que poderá fazer.

Veja a confusão entre Juvenal e sócios no churrasco do São Paulo

A pressão sobre o presidente Juvenal Juvêncio por uma troca no comando do departamento de futebol ficou ainda maior após a sétima derrota seguida, para o Cruzeiro. O alvo de dirigentes e conselheiros é o diretor Adalberto Baptista, que coleciona desafetos pelo clube e na última semana criticou publicamente Rogério Ceni, o que motivou até pedido de desculpas em reunião com o elenco.

Neste domingo, durante o churrasco no clube, Juvenal ouviu alternativas de dirigentes, conselheiros e até de associados, que já programavam reuniões com o presidente para pedir a cabeça de Adalberto. A sugestão de um grupo que conta com membros da diretoria foi a contratação de Leonardo, ex-jogador do São Paulo, que foi treinador de Milan e Internazionale, na Itália, e dirigente do Paris Saint-Germain, da França.

Há cerca de duas semanas, Leonardo pediu demissão do PSG. No fim da última temporada sofreu suspensão de um ano por discussão e empurrão no árbitro Alexandre Castro, após jogo do clube.

Mas Juvenal sofre, e muito, para tirar Adalberto do comando do futebol. O presidente sabe que, diante da pressão pela troca, será difícil manter seu braço-direito no cargo atual por conta das eleições de 2014. Juvenal perde popularidade a cada dia por conta dos fracassos e da crise do clube, e sofreria retaliação ainda maior entre os conselheiros caso mantivesse seu diretor.

Dentre as sugestões de sua própria diretoria, a que menos desagrada Juvenal é a restrição de Adalberto ao futebol de base, e a saída do profissional. O diretor de futebol acumulou a função de gerência no CFA de Cotia no início do ano.

Caso o presidente decida por uma mudança, ela só deverá acontecer após as viagens para o exterior, entre o fim deste mês e o início de agosto. Isso porque foi Adalberto quem costurou as participações do São Paulo nas Copas Audi e Eusébio. Até lá, Juvenal terá tempo para ouvir, pensar e analisar as escolhas que poderá fazer.

Veja a confusão entre Juvenal e sócios no churrasco do São Paulo