icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
30/11/2014
17:13

Os presidentes de Atlético de Madrid, Enrique Cerezo, e Deportivo La Coruña, Tino Fernández, comentaram, ao jornal 'As', de Madrid, o triste episódio que ocorreu antes do jogo entre as equipes, quando torcedores se enfrentaram nas ruas próximas ao Vicente Calderón e deixou um morto e 11 feridos. O mandatário do Colchonero afirmou que a briga nada tem a ver com o futebol.

- Eu quero dizer que isso não tem nada a ver com futebol. Eles são grupos radicais que permanecem, se encontram e geram essas consequências. Tino e eu não temos nada a ver com os fatos. Nós pregamos a paz e harmonia entre todas as equipes. Faz muito tempo que dizemos isso. Nós não podemos prever todos os fatos, que estão sob investigação. Repito que nem o Atletico e nem Deportivo têm a ver com grupos radicais e suas histórias. Ele foi longe do campo.

E MAIS
- Atlético vence o La Coruña e diminui vantagem para o líder Real Madrid
- Briga antes de Atlético de Madrid e La Coruña deixa um morto na Espanha

Tino Fernández também condenou a atitude dos torcedores fora de campo.

- Expressamos nossa forte rejeição à violência. No momento não sabemos os detalhes, é uma notícia trágica. Damos incentivo para a família e as pessoas que estão entre a vida e a morte. Esta mensagem de paz deve ser um fim a tudo isso. Os clubes têm de agir de modo a que este tipo de coisa não aconteça novamente. É bem conhecida a nossa posição e nós temos a lamentar. Estamos à disposição para a família - lamentou o presidente do La Coruña.