icons.title signature.placeholder Felipe Bolguese
20/03/2014
18:11

O Corinthians quer contratar reforços para o Brasileirão, mas não será nada fácil. Esse é o resumo da entrevista coletiva de Mário Gobbi Filho no desembarque da delegação, que chegou da Bahia na tarde desta quinta-feira.

O presidente do Timão não escondeu o pessimismo diante das possibilidades de contratar Elias, do Sporting (POR), André, do Atlético-MG, e de qualquer outro jogador.

Em relação ao atacante do Galo, que seria envolvido numa troca com Emerson Sheik, o mandatário alvinegro praticamente jogou a toalha. Ele, porém, não confirmou quem deu para trás na negociação.

- André é um grande jogador, mas não dá para comprá-lo porque ele é caro, mas se encaixar alguma troca como houve a de Pato x Jadson...mas parece que isso não vai ter porque não houve acordo entre as partes - afirmou.

A busca por Elias parece ainda mais complicada, já que nem o Flamengo, seu último clube, conseguiu tirá-lo do futebol português. Gobbi, praticamente, descartou a possibilidade.

- Todo grande jogador interessa, depende da situação de cada um, de como está e possa vir para cá, ele é da casa, se fez no clube, faríamos muito gosto que voltasse, mas tem de falar com o Sporting, porque ele tem um preço. Isso limita bastante - lembrou.

A possibilidade de o Corinthians não é das maiores. De acordo com Mano Menezes, devido aos gastos que a diretoria fez para a temporada anterior. Mário Gobbi comentou a declaração do treinador e também lembrou das cifras milionárias que fizeram parte do cotidiado do clube em 2013, ano das chegadas de Alexandre Pato, Renato Augusto, Gil, entre outros.

- O Corinthians tem muito dinheiro, mas investido. Se pegar quatro jogadores, eles somam em compra 82 milhões de reais. O mercado mudou, as finanças mudaram, o time não classificação, perdemos receitas, perdemos mandos e temos de fazer uma adaptação com o atual mercado - afirmou, sem tanta convicção de que a situação mudará nos próximos dias.

Por fim, questionado sobre o planejamento para o restante do ano, afirmou:

- Planejamento da equipe está pronto, estamos executando, trabalhando em cima dele, espero que a gente feche o que planejamos em breve - finalizou Mário Gobbi, no aeroporto de Guarulhos.