icons.title signature.placeholder Rodrigo Vessoni
15/11/2013
11:23

Na entrevista coletiva que confirmou a saída do técnico Tite, o presidente Mário Gobbi Filho falou sobre o sucessor. Apesar do acordo com Mano Menezes, que já tem até salário definido, o mandatário alvinegro fez questão de não confirmar a volta do ex-treinador ao clube.

- Não confirmo (Mano), a decisão foi tomada ontem (quinta). A partir de hoje (sexta) vamos pensar. Eu, Roberto (de Andrade, diretor), Duílio (Monteiro Alves, diretor-adjunto) e Edu (Gaspar, gerente) para acharmos quem se encaixa no perfil daqui, quando tivermos esse nome vocês, jornalistas, saberão - afirmou Gobbi, negando o acerto com o ex-comandante da Seleção Brasileira.

- Será alguém com curriculo, preparado, que suportará ser técnico do Corinthians. Ser técnico é difícil, ser jogador é mais difícil, ser dirigente mais ainda, ser presidente tem de ser um homem de borracha - completou.

Apesar do despiste, Gobbi saiu em defesa de Mano quando foi questionado da troca de um treinador campeão do mundo por um treinador campeão da Série B pelo clube.

- Isso surge porque o Mano foi técnico do Corinthians quando eu era diretor de futebol. Depois, o Andrés o levou para a seleção. É inevitável que surja tudo isso. E o Mano também teve uma trabalha vitoriosa aqui. Não como o Tite, que é o maior vencedor da história do Corinthians. Não existe outro igual. Mas não é só Mano. Existem outros técnicos aí fora com currículo de título. Vamos ver o que é melhor - afirmou.

Na sequência, o presidente do Timão falou sobre as características do sucesso de Tite. Segundo ele, não haverá espaço para novatos à frente da equipe na temporada 2014.

- Penso que o Corinthians não pode ser um tiume de laboratório, treinador tem de colocar a camisa e dizer: 'Eu conheço isso, é assim que eu trabalho, ser o lider e o comandante. Aqui no Corinthians não tem tempo para se experimentar. Queremos um técnico fale: 'É comigo!". E bola para frente - lembrou.

Por fim, o presidente do Timão garantiu que o planejamento para 2014 está pronto, independentemente da chegada do novo treinador.

- A gente tem de agir rápido para tomar decisões, mas sempre haverá crítica. O planejamento está pronto, foi feito pelo Edu (Gaspar, gerente), pela equipe do professor Tite, o Corintnians tem vida própria, quando acharmos um nome, ele pode arrumar aqui, ali, mas a essência está pronta e em fase de execução - finalizou.

L!TV analisa o impacto da saída de Tite e a volta de Mano