icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
30/03/2014
09:18

Diante do cenário polêmico do vôlei brasileiro, após denúncias de fraudes feitas pela ESPN Brasil, a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) apresentou na última quinta-feira o novo superintendente da entidade, Neuri Barbieri, aos dirigentes dos clubes. No encontro, também ficou acordado a criação de uma associação de clubes para contribuir com o andamento da modalidade.

E o primeiro dirigente de um grande clube a se pronunciar foi Vittorio Medioli, presidente do atual campeão mundial Sada Cruzeiro. EM nota oficial, o mandatário dá detalhes da reunião e analisa a participação do Sada Cruzeiro nesta.

O dirigente também aproveitou para descartar a existência de um atrito entre os clubes a emissora de televisão responsável pela transmissão dos torneios de vôlei.

Confira a nota

Na última quinta-feira, a CBV convocou uma reunião com os dirigentes dos clubes da Superliga Masculina e Feminina, para apresentar o novo superintendente geral da entidade, Neuri Barbieri. Foi apresentada uma nova linha de atuação, pautada na "transparência", além da necessidade de auditorias em decorrência de notícias divulgadas nas últimas semanas pela imprensa.

Frente às denúncias que abalaram a diretoria da CBV e levaram à mudança de seu principal executivo, o novo superintendente apresentou propostas para garantir a sustentabilidade da próxima Superliga, ameaçada de perder mais três participantes no masculino e cair assim para 9/10 clubes. O novo dirigente também ouviu dos clubes sugestões para o marketing da competição.

Após essa reunião com a CBV, no mesmo endereço foi realizada uma reunião restrita aos dirigentes de todos os clubes presentes (12 clubes) que decidiram, por unanimidade, "dar vida a uma Associação" que possa contribuir com melhorias setoriais.

Um dos pontos propostos pelo Sada Cruzeiro é reforçar a figura do "clube formador" de atletas e possibilitar apenas ao clube formador o acesso às competições. Obviamente, concedendo-se aos clubes um prazo compatível para se adequar e criar suas escolas.

Não existe e nunca existiu qualquer disposição em confrontar com rede de televisão. Ao contrário, queremos é estreitar a parceria para o desenvolvimento dessa modalidade olímpica que tantas satisfações deu ao povo brasileiro.

O Sada Cruzeiro, provavelmente em decorrência de seus recentes sucessos nos torneios que disputou nos últimos anos, e como detentor do título Mundial de Clubes 2013, é visto naturalmente com respeito e como exemplo, sendo chamado nesse momento em que se almeja uma renovação e um fortalecimento.

Manifestamos que não existe qualquer intenção de liderar um movimento ou associação, apenas fortalecer a Superliga e apoiar a formação de jovens atletas.

O Sada Vôlei nasceu, em 2006, de uma decisão da Fundação Medioli, que tem em seu estatuto a finalidade de amparar crianças e jovens carentes. Com grande esforço, temos hoje em nossas escolinhas e projetos sociais, mais de 700 alunos. Desses, três infanto-juvenis e cinco juvenis já despontaram para as seleções brasileiras de base.

O que nós apoiamos é um vôlei sustentável e fortalecido na sua mais nobre finalidade. Para isso, pedimos a atenção dos entes públicos e dos maiores patrocinadores, convidando mais interessados a patrocinar essa louvável atividade.

Vittorio Medioli
Presidente - Sada Cruzeiro Vôlei