icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
14/04/2014
13:50

Campeão mineiro e um dos três brasileiros sobreviventes na Copa Libertadores, o Cruzeiro não planeja se desfazer de nenhuma peça do elenco neste momento. A política adotada pela diretoria, no entanto, é clara: não há jogadores que sejam inegociáveis. O presidente Gilvan de Pinho Tavares explica que, caso algum clube atenda às exigências, pode tirar atletas da Toca da Raposa.

Após celebrar o título estadual, o mandatário reforçou o desejo de manter a maioria dos jogadores no plantel, mas não descarta a saída de alguns nomes.

– O problema é o seguinte: nós não temos interesse de vender atleta nenhum. Quando os atletas vêm para o Cruzeiro, pensam em se projetar e provavelmente fazer a vida deles em uma venda futura. Não podemos impedir isso. Se chegar uma proposta irrecusável, não podemos recusar – comentou o dirigente, que acrescentou:

– Ninguém quer sair do Cruzeiro sem uma proposta muito boa de um grande europeu. Eles recebem em dia, o que hoje é raro, a não ser que seja uma proposta fabulosa.

Nilton e Éverton Ribeiro são os nomes mais envolvidos em especulações neste momento. O volante tem o nome ligado a gigantes italianos, enquanto o meia-atacante é objeto de desejo de ingleses.