icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
20/02/2015
14:54

O Atlético de Madrid está mesmo encantado com o trabalho de Diego Simeone. Tanto que a diretoria pretende fazer um contrato longo com o treinador e transformá-lo no Sir Alex Ferguson do Colchonero. A ideia é firmar um compromisso de mais sete anos, até 2022, e aproveitar a imagem do argentino dentro e fora de campo para fazer o clube crescer, segundo informações do "El Confidencial".

Seu atual contrato é até 2017, mas não trata-se de um acordo que prenda o argentino ao clube. Uma multa pode tirá-lo de uma hora para outra. Com o sucesso e os títulos conquistados, Simeone ajudou o Atlético de Madrid a angariar muito mais dinheiro, e a ideia é reverter para a sua manutenção e o fortalecimento do time. Em um longo prazo, o objetivo é que fique por décadas, como Ferguson no Manchester United e Arsène Wenger no Arsenal.

Para seduzir o argentino, que tem uma longa ligação com o Atlético de Madrid, já que também foi campeão espanhol pelo time como jogador, o presidente Miguel Ánegl Gil Marin tem um projeto ousado. Recentemente, o magnata chinês Wang Jianlin comprou 20% das ações do clube, e o investimento promete ser milionário.

Ferguson e Wenger são as referências do projeto do Atlético com Simeone (Fotos: Arquivo LANCE!)

Para a próxima temporada, a estimativa é que a receita dobre e chegue na casa dos 300 milhões de euros (R$ 980 milhões), chegando bem mais perto das condições de Barcelona e Real Madrid.

E as negociações até já estariam em andamento. A irmão do "El Cholo", que também é a empresária do treinador, está na capital espanhola há 10 dias. No novo contrato, Simeone teria ainda mais peso nas contratações.