icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
03/04/2014
19:25

O ex-jogador Juninho Paulista realiza um ascendente trabalho como presidente do Ituano. Desde 2010 à frente do Galo de Itu, ele conseguiu neste Paulistão seu melhor desempenho, levando a equipe à final estadual. Tal conquista, no entanto, vem chamando atenção de demais clubes, que já assediam os jogadores rubro-negros como seus futuros reforços.

Vendo nomes como Anderson Salles e Rafael Silva brilharem com a camisa do Ituano, Juninho é realista ao admitir que cerca de 40% do elenco deverá ser negociado após o término do Paulistão. O presidente, contudo, confessa já estar de olho em novas peças para a disputa da Série D do Brasileirão.

– Quando a equipe vai bem, começa a surgir interesse de clubes grandes. Minha pretensão é segurar pelo menos 60% deste elenco para a disputa da Série D e com certeza com intenção de já subir para a (Série) C. Faz parte do projeto o Ituano chegar a uma Série B e se manter – disse o ex-atleta.

– Já temos alguns nomes. Até jogadores que estávamos de olho para contratação para o Paulista. Mas depende do que conseguiremos segurar – completou.

PÉS NO CHÃO

Seguindo seu discurso realista, Juninho confessou que não espera ver o Ituano disputando a final do Campeonato Paulista nos próximos anos. O presidente afirma, porém, que o time não pretende voltar a disputar a ponta de baixo da tabela, buscando apenas classificações daqui para frente.

– É exagero falar que o clube vai disputar todo ano o título paulista. Sou bem realista quanto a isso. A gente sabe que não é isso. Mas acho que o Ituano deu um passo maior e todos os campeonatos que disputar a tendência agora é buscar a classificação, e não a parte de baixo – disse o dirigente.

No começo do ano passado, quando Juninho efetivou o técnico Doriva, o Ituano escapou por pouco do rebaixamento à Série A2 do Paulistão. Um ano depois, o time luta até a fase final pelo título estadual.