icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
16/12/2013
19:08

Antes da entrevista coletiva oficial do técnico Enderson Moreira, o presidente do Grêmio, Fábio Koff, em pronunciamento, agradeceu ao ídolo e ex-treinador Renato Gaúcho. Afirmou que a admiração pelo ídolo gremista só aumentou com a passagem de seis meses no clube gaúcho.

- Tenho pela Renato uma estima pessoal. Praticamente surgiu no ano de 82, fruto de uma insistência na minha época de presidente. Renato é um ícone da história do Grêmio. Algumas questões de relevância não puderam ser superadas. O Renato no período que passou aqui, no momento em que nos desligamos, aumentou a estima e o apreço, o respeito, que é recíproco. Excelente profissional e extraordinária pessoa. Circunstâncias do momento do clube fizeram com que nós nos separássemos. Disse que quero o melhor para ele – destacou Fábio Koff, em pronunciamento antes da entrevista de Enderson.

Após a entrevista, os dirigentes deixaram claro que não houve desacerto financeiro. Renato achava que o clube teria de se reforçar e investir alto para a Libertadores de 2014. O Grêmio contém gastos para a próxima temporada – Dida e Vargas saíram pelos altos valores. Elano pode seguir o mesmo caminho, rumo ao Palmeiras.

No sábado, Koff comunicou ao diretor-executivo Rui Costa que não renovaria o contrato com o treinador. No mesmo dia, o dirigente entrou em contato com Enderson Moreira. O acerto foi encaminhado. No domingo, próximo da meia-noite, o treinador desembarcou no Aeroporto Internacional Salgado Filho.