icons.title signature.placeholder Joana Bueno
18/12/2013
21:23

Apesar da dor por conta da eliminação para o Raja Casablanca, do Marrocos, após derrota por 3 a 1 nas semifinais do Mundial, o presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil projetou um ano vitorioso para o Galo em 2014. Além disso, o mandatário alvinegro anunciou a já esperada saída de Cuca, que não será o treinador do Galo em 2014.

- É ruim, mas não é a minha maior decepção. Não vou consolar ninguém, estou muito triste, teve muito choro no vestiário. Mas fui o presidente que trouxe o Atlético para o Mundial. Está todo mundo agora mais humilde do que nunca, mas em fevereiro começa a Libertadores.  E acho que desta semifinal de mundial aqui sai o favorito ao bicampeonato do torneio. Esta é a minha humilde opiniao. O Cuca já saiu. Ele pediu para mim para ir embora. Os jogadores do Atlético sabem que o cuca saiu. Se pode ter atrapalhado, eu não sei. Não tenho conhecimento de vestiário, mas logicamente não ajudou em nada. Mas pelo amor de deus, não coloquem a culpa no Cuca - declarou Kalil.

O presidente atleticano disse que a ressaca pela perda é normal, mas que não deve perdão à torcida atleticana porque o Galo viveu um grande ano, com o título continental. 

- A derrota foi muito dura. Na minha opinião, foi o pior jogo que nós jogamos este ano. Perdemos para um time que jogou muito bem. Somos o terceiro time que eles eliminam na competição. Caímos na semifinal. Não há nada de trágico.Amanhã (quinta) acordaremos mal para burro, com muita dor no coração, porque nós queríamos estar na final e almejávamos alguma coisa maior. Eu normalmente peço desculpas para a torcida do Atlético, mas acho que 2013 não tenho que pedir desculpas - finalizou o mandatário.

R10 faz belo gol, mas Raja elimina Atlético-MG no Mundial