icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
13/03/2014
19:11

Em nota oficial, hoje, a Federação Catarinense de Futebol anunciou o afastamento por trinta dias do assistente de arbitragem Carlos Berkenbrock. Mas, acredite, a punição poderia ter sido pior. Após ter validado um gol impedido de Paulo Baier no jogo de ontem entre Criciúma e Metropolitano, o bandeirinha foi duramente reprimido pelo presidente da FCF:

- O grande culpado foi o bandeirinha. Ele está lá para ver e marcar o impedimento. Quero arrancar as orelhas deles. Não apito, nem bandeiro e a culpa cai toda sobre mim - declarou Delfim de Pádua Peixoto ao Diário Catarinense.

Na noite de ontem, logo após a partida, Marcelo Romeu Georg, presidente do Metropolitano, criticou a arbitragem e a organização do campeonato:

- É uma vergonha. Num quadrangular tão equilibrado, esta arbitragem junto com a cúpula da federação fazer uma vergonheira como fez hoje. Vamos ter que jogar contra treze: contra o juiz e contra a Federação Catarinense de Futebol, que infelizmente não quer o Metropolitano nas finais do Catarinense.