icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/04/2014
15:35

Associados do Santos e torcedores comuns esgotaram em menos de três dias os 37.500 ingressos colocados à venda para o segundo jogo das finais do Campeonato Paulista, neste domingo, às 16h, contra o Ituano. Quem ficou 'fora da festa', no entanto, corre contra o tempo para acompanhar o jogo decisivo no Pacaembu. Em especial algumas autoridades e políticos, que têm dado trabalho a dirigentes do Santos por um ingresso de cortesia para a partida.

Odílio Rodrigues, presidente em exercício do Peixe, e outros membros do Comitê de Gestão têm recebido vários pedidos nos últimos dias, mas tem sido difícil atender a todos, já que a cota de ingressos é reduzida. Até André Zanotta, superintendente de esportes do Santos, está sofrendo com o mesmo problema, assim como jogadores, que levarão seus familiares, e dirigentes de outros setores, como marketing e comunicação.

No jogo de ida das finais, que teve apenas 27 mil ingressos vendidos, algumas autoridades estiveram no Pacaembu, como José Maria Marin, presidente da CBF, e Marco Polo Del Nero, mandatário máximo da Federação Paulista de Futebol.

Para torcedores comuns, a cota de 34.100 ingressos se esgotou no início da tarde de quarta-feira. Já para os torcedores do Ituano, que têm direito a 2.500 lugares no setor de visitantes e mais 900 cadeiras, a carga se esgotou no dia seguinte. O time do interior venceu o Peixe por 1 a 0, com gol marcado pelo experiente meia Cristian, ainda no primeiro tempo.