icons.title signature.placeholder Felipe Domingues
25/07/2014
08:00

O presidente da Confederação Brasileira de Taekwondo (CBTKD), Carlos Fernandes, afirmou que não tem nada a temer com a investigação da Polícia Federal, que suspeita que a entidade tenha fraudado licitações e desviado recursos públicos.

- Quero mais é que eles investiguem, porque não vão achar nada. Não tenho nada a temer - falou, em entrevista exclusiva ao LANCE!Net, relatando que não estava presente nos endereços ligados à CBTKD durante a Operação Contragolpe, da Polícia Federal.

A organização cumpriu mandados expedidos pela 2 Vara Criminal do Rio de Janeiro  à procura de documentos referentes a um repasse de verba do Ministério do Esporte de mais de R$ 3 milhões utilizado, entre outras coisas, para a modernização e entrega de equipamentos a federações estaduais no país.

- Não vivemos mais na ditadura. A forma como foi feita a operação, não tinha necessidade disso. Foi um zelo de autoridade desnecessário. Uma afronta chegarem seis policiais armados... Parecia que iriam entrar numa comunidade pra pegar bandido - reclamou.

Esta não é a primeira vez que a entidade é alvo de investigações. Em 2013, o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) estudou montar uma comissão temporária para verificar irregularidades na entidade. Não chegou a seguir com o processo, mas, de acordo com Fernandes, enviou uma empresa para o trabalho na CBTKD.

- Fomos investigados pelo COB, pela KPMG (empresa de auditoria). Eles ficaram dois meses aqui dentro e não acharam nada - disse.

Fernandes afirma que as denúncias foram enviadas à Polícia Federal por um grupo de opositores da atual gestão da confederação e que a "briga" é política e infundada.

- Eles (PF) estão com denúncias que foram feitas pela oposição. Tem ex-funcionário envolvido e pessoas desligadas da entidade. É uma falta de bom senso, uma covardia. O ataque é político. Podem até achar uma falha, mas é político - completou.

BATE-BOLA - Carlos Fernandes (Presidente da CBTKD)

1 - O que você pode comentar sobre a investigação em curso?
Eu quero provar tudo na Justiça. De dois anos pra cá, a CBTKD ganhou 90% dos processos na Justiça. Os colegas de imprensa deturpam o que
digo. Alguns elementos continuam covardemente fazendo calúnias.

2 - Você apoia a investigação?
Quero que investiguem, como várias outras varas nos investigaram e fomos tidos como inocentes.

3 - De onde surgiram as denúncias referentes a esse processo?
Temos uma turma da oposição, os caras estão tentando a todo o custo (derrubar a presidência). Eles estão mandando informações à polícia e ao Ministério Público para tentar nos derrubar. A oposição não conseguiu reverter um processo da desfiliação deles. Agora estão tentando na Polícia Federal de alguma forma. Para eles foi uma festa.

4 - Você considera que as denúncias são infundadas?
O taekwondo, na minha gestão, cresceu 200%. Se o presidente não trabalha, ele é incompetente. Se ele trabalha, faz projetos e o ministério ajuda com milhões, ele é chamado de ladrão. Para comprar equipamentos, você tem que ter dinheiro. Aqui, se ajudar, está fazendo coisa errada.

5 - O que foi feito com a verba do Ministério do Esporte?
Apoiamos as federações que não tinham equipamentos, porque o taekwondo vivia no eixo Sul e Sudeste. Agora, a Bahia tem oito atletas na Seleção, o campeão mundial júnior é da Paraíba (Edival Marques). Todo o Nordeste e o Norte estão agradecidos. Os caras querem saber o que fizemos com R$ 3 milhões? Quanto você acha que custa para equipar 15 federações?