icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
14/03/2014
19:13

O presidente do Botafogo, Mauricio Assumpção, admitiu que o clube passa por muitas dificuldades financeiras para pagar os salários dos jogadores. O mandatário alvinegro explicou que o Glorioso sofre com penhoras. A boa notícia, porém, é que o Alvinegro deve voltar ao Ato Trabalhista nas próximas semanas, o que livra o clube de penhoras relacionadas a dívidas com a Justiça do Trabalho.

- Hoje, a realidade é de penhora de 100% das receitas. Eu não consigo pagar o mês seguinte. Está tudo penhorado. Nas próximas semanas, devemos voltar ao Ato Trabalhista. Uma proposta foi escolhida e já está na mesa do juiz - disse à Rádio Globo.

No início desta semana, o Botafogo quitou os salários do mês de janeiro, que estava atrasados. Agora, a diretoria do Botafogo corre para angariar verbas para pagar os salários de fevereiro, que vencem no próximo dia 20, conforme acordo feito com o elenco.

Assumpção falou também que muitos clubes correm o risco de falir caso não façam acordos para pagar dívidas. Por outro lado, em tom esperançoso, o mandatário alvinegro contou que o Programa de Fortalecimento do Esporte - o Proforte - vai ajudar na situação. Por fim, o presidente do Glorioso voltou a falar sobre as dificuldades enfrentadas pelos clubes.

- As pessoas não estão entendendo. Nós presidentes (de clubes) também somos contra o perdão (das dívidas). Não conheço nenhuma empresa que esteja devendo e tirem 100% das receitas. Isso não existe - comentou.