icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
09/07/2013
09:05

O presidente do Bayern de Munique, Uli Hoeness, vai ser acusado por fraude fiscal na Alemanha e pode ser condenado à 10 anos de prisão. A informação foi confirmada nesta terça-feira pelo diário alemão "Bild".

As primeiras investigações contra o dirigente foram iniciadas há alguns meses, depois de Hoeness ter confessado que possuía uma conta na Suíça com mais de 20 milhões de euros (R$ 58 milhões).

As autoridades fiscais alemãs suspeitam que este montante tenha sido sonegado. O Concelho de Vigilância do Bayern, que é formado por grandes empresas e patrocinadores, e o presidente honorário, Franz Beckenbauer, manifestaram nos últimos dias o seu apoio a Hoeness.

O presidente do Bayern de Munique, Uli Hoeness, vai ser acusado por fraude fiscal na Alemanha e pode ser condenado à 10 anos de prisão. A informação foi confirmada nesta terça-feira pelo diário alemão "Bild".

As primeiras investigações contra o dirigente foram iniciadas há alguns meses, depois de Hoeness ter confessado que possuía uma conta na Suíça com mais de 20 milhões de euros (R$ 58 milhões).

As autoridades fiscais alemãs suspeitam que este montante tenha sido sonegado. O Concelho de Vigilância do Bayern, que é formado por grandes empresas e patrocinadores, e o presidente honorário, Franz Beckenbauer, manifestaram nos últimos dias o seu apoio a Hoeness.