icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
18/11/2013
10:43

O Fluminense conquistou, no último domingo, contra o São Paulo, sua segunda vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro. Após ficar nove jogos sem vencer e entrar na zona de rebaixamento, o Tricolor contou com a chegada do técnico Dorival Júnior para reagir na competição. O treinador promoveu mudanças na equipe, uma delas a entrada de Digão na lateral-esquerda. O zagueiro, improvisado na posição, também esteve no grupo que salvou o Flu do rebaixamento em 2009 e comemorou a nova superação do 'Time de Guerreiros'.

- Em 2009, estávamos em uma situação muito mais difícil do que a de hoje, mas, quando o time está na zona de rebaixamento, não adianta. É pressão o tempo todo e precisamos manter o foco e ter força para reverter a situação. Este ano, tivemos muitas dificuldades durante o segundo turno, principalmente com lesões, mas esse grupo se mostrou comprometido em tirar o time dessa situação - analisou Digão.

Mas, apesar dos seis pontos conquistados jogando em casa, o Fluminense não pode se considerar em uma situação confortável na tabela de classificação. Isso porque o Tricolor está um ponto à frente do Coritiba, o primeiro time dentro do Z4.

- Tínhamos a obrigação de vencer as duas partidas em casa, pois os seis pontos pesariam muito na briga para escapar do rebaixamento. Conseguimos vencer esses dois adversários, mas ainda não podemos respirar aliviados. Temos pela frente Santos, Atlético-MG e Bahia, ou seja, jogos que requerem atenção máxima - encerrou.