icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
27/06/2014
11:45

O zagueiro Chiellini não guardou ressentimentos de Luis Suárez. Apesar de ser mordido pelo uruguaio, na derrota da Itália para a Celeste por 1 a 0, na última terça-feira, em Natal, o jogador da Juventus considerou excessiva a pena imposta pela Fifa ao adversário. O atacante charrúa pegou nove jogos de suspensão, foi proibido de frequentar as instalações da Copa do Mundo e também ficará quatro meses inativo, retornando aos gramados somente em novembro.

Vale lembrar que, depois da eliminação da Azzurra na Copa do Mundo, o mesmo Chiellini cobrou uma punição contra Suárez.

E MAIS
Dirigente do Uruguai desabafa sobre punição de Suárez

Mordida de Suárez vira ‘ponto turístico’ no Rio de Janeiro

- Eu sempre considerei inequívocas as intervenções disciplinares por órgãos competentes, mas, ao mesmo tempo, acredito que a fórmula proposta é excessiva. Eu, sinceramente, espero que ele seja autorizado a, pelo menos, seguir perto de seus colegas durante os jogos porque um banimento desses é realmente alienante para um jogador - escreveu Chiellini numa rede social.

Em seguida, o italiano até mostrou até uma preocupação com o futuro de Suárez.

- Não há sentimento de alegria, vingança ou raiva contra Suárez pelo incidente que aconteceu dentro do campo e é isso. Só me sobra raiva e desapontamento pela partida que perdemos. No momento, meu único pensamento é pelo Luis e por sua família, porque eles vão enfrentar um período complicado - completou.

Fora da Copa do Mundo, Suárez desembarcou na madrugada desta sexta-feira, em Montevidéu.