icons.title signature.placeholder Rodrigo Vessoni
29/04/2014
20:16

O treinador Mano Menezes comandou nesta terça-feira, na Arena da Amazônia, o último treino do Corinthians antes do duelo desta quarta, contra o Nacional-AM, pela Copa do Brasil. Questionado, após a atividade, sobre a possibilidade de eliminar o jogo de volta – caso vença por dois ou mais gols de diferença –, o técnico adotou discurso cauteloso e alertou para a necessidade de ser humilde diante do time de Manaus.

– Não podemos dar um passo maior do que a perna, você pode cair assim. Vamos encarar o jogo da mesma forma que encaramos o Bahia de Feira. Primeiro, fazer um bom jogo, ser merecedor da vitória. Com o placar simples, aí sim, buscar eliminar a volta. É assim que é a Copa do Brasil – afirmou o comandante.

– Se não tiver humildade, se não reconhecer os pontos fortes do adversário para neutralizá-los e não deixar crescer, você pode ser surpreendido. Temos de estar preparados para tudo – completou.

Mano Menezes também mostrou-se preocupado com um “segundo adversário”: o calor. A previsão de tempo para a noite desta quarta-feira, em Manaus, aponta para uma máxima de 31ºC. Não bastasse as altas temperaturas, há a questão da umidade, que aumenta o desgaste físico dos atletas.

– Condição do clima? Estamos sentindo aqui, parados, transpira mais, imagina os jogadores correndo os 90 minutos? – comentou o treinador.

É válido lembrar que, após a derrota por 2 a 1 sofrida diante do CRB-AL, em Maceió, jogadores do São Paulo "culparam" o calor nordestino como um dos culpados pelo mau desempenho da equipe. O meia Paulo Henrique Ganso chegou a definir o clima como "calor infernal".