icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
17/04/2014
13:18

A Prefeitura do Rio de Janeiro lançou nesta quinta-feira os dois editais de licitação para a construção e reforma das instalações do Complexo Esportivo de Deodoro, que receberá 11 modalidades olímpicas e quatro paralímpicas durante os Jogos de 2016. O Complexo é a última obra de equipamentos esportivos a ser licitada e a que gera mais preocupação no Comitê Olímpico Internacional (COI).

Com estas licitações, realizadas pela Secretaria Municipal de Obras, por meio da RioUrbe, em parceria com a Empresa Olímpica Municipal, o processo licitatório do Complexo está finalizado. Em março, o Rio já havia concluído a licitação para as melhorias viárias no interior e no entorno do Complexo. Os recursos para a realização dos projetos compreendidos pelas três licitações serão aportados pelo Ministério do Esporte.

As obras no Complexo estão divididas entre as regiões Norte e Sul. A Norte, orçada em R$ 647,1 milhões, incluirá o Estádio de Canoagem Slalom, a pista de Mountain Bike, a pista de BMX, o Centro Nacional de Tiro Esportivo, a Arena de Rúgbi e Combinado do Pentatlo Moderno, a Arena Deodoro – onde acontecem a esgrima do Pentatlo e as preliminares do basquete feminino –, o Centro de Hóquei sobre Grama e a piscina do Pentatlo Moderno.

Na Região Sul, orçada em R$ 157,1 milhões, há o Centro Nacional de Hipismo, onde acontecem as competições equestres de Cross Country, Saltos e Adestramento e onde também serão construídas a nova clínica veterinária e a Vila dos Tratadores.

As obras das instalações estão programadas para começar no segundo semestre de 2014 e serão concluídas no primeiro semestre de 2016.

A licitação de março, para obras de melhorias viárias, foi vencida pela empresa MRJE Construtora. O investimento neste setor será de R$ 49,3 milhões.