icons.title signature.placeholder Michel Castellar
20/03/2014
08:08

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, sinalizou ontem que poderá tirar todas as instalações olímpicas previstas para serem erguidas na Zona Portuária, no Centro. Além da transferência da Vila de Mídia e Árbitros e do Centro de Mídia para não credenciados, outros importantes equipamentos para o funcionamento técnico dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016 devem sair do local.

– O Porto é a minha menina dos olhos, não faria nada que atrapalhasse a sua operação. Ele está totalmente viabilizado, pago. É o lugar de maior disputa imobiliária hoje da cidade. Então, ficar essas coisas no Porto ou não, hoje, não faz muita diferença - disse Paes, ao participar da 6 reunião da Comissão de Coordenação do Comitê Olímpico Internacional para os Jogos Rio-2016, no Centro, na quarta-feira.

As “coisas” citadas por Paes são o Centro de Tecnologia (TOC), o Centro de Monitoramento (MOC) e o Centro de Credenciamento e Distribuição de Uniformes para a Força de Trabalho (UAC). Essas instalações são vitais para os Jogos e algumas funcionam sem interrupção.

Já a transferência da Vila de Mídia e Árbitros e do Centro de Mídia está praticamente certa. A habitação, que necessita de um local com 2.800 quartos, irá para Curicica, na Zona Oeste, e usará um condomínio do projeto Minha Casa, Minha Vida, do governo federal.

Mas o Centro de Mídia não tem um local certo. A tendência é a de que fique em outro local no Centro.

– Nosso objetivo é sempre melhorar áreas degradadas do Rio. Temos a proposta de levar para Curicica, que não é exatamente um lugar de especulação imobiliária. Com isso, temos a possibilidade de fazer o Comitê Organizador economizar entre R$ 80 e R$ 100 milhões. E pela distância, é mais perto. Ficará na metade do caminho entre o Parque Olímpico da Barra e o de Deodoro – explicou Paes.

As reuniões com a Comissão do COI, formada por 18 membros da entidade, prosseguirão até amanhã. Hoje, todos passarão o dia em visitas a instalações olímpicas.

Pela manhã, a Comissão do COI irá pela primeira vez a Deodoro. À tarde, segue para o Parque Olímpico da Barra da Tijuca e, em seguida, irá ao terreno onde está em construção o campo de golfe dos Jogos Olímpicos Rio-2016.

________________________________________

Os Sem-teto

Centro de Mídia para não credenciados
Com o crescimento do interesse nos Jogos e a limitação de credenciais para a imprensa, o local deverá receber aproximadamente 15 mil profissionais em 2016

TOC
É formado por cerca de 500 profissionais e 4 mil equipamentos, que são responsáveis pelo controle dos sistemas gerenciadores de dados

MOC
Funciona 24 horas durante os Jogos. Precisa de várias salas para acomodar as equipes de trabalho

UAC
Centro de credenciamento e distribuição de uniformes para a força de trabalho