icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
02/02/2015
15:17

O Campeonato Carioca 2015 já começou com uma grande polêmica: o preço promocional dos ingressos das partidas impostos pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj). Flamengo e Fluminense batem o pé contra a atitude da Ferj de abaixar o valor dos bilhetes, alegando que isso vai trazer prejuízos para os clubes. A dupla Fla-Flu alega que a medida vai interferir até nos programas de sócios-torcedores, que pagam mensalidade e vão ter pouca vantagem em cima de preços muito abaixo do que o clube costuma cobrar normalmente no ingresso.

E o preço baixo dos ingressos pode prejudicar o sócio-torcedor porque uma das vantagens que muitos programas oferecem aos associados é o desconto no valor das entradas. Com preço que a Federação está estipulando de R$ 5 a R$ 50 (valores com meia-entrada para todos os torcedores), o clube terá dificuldade em oferecer ao sócio, que paga mensalidade, um ingresso com tanto desconto, que geralmente é de 50%.

Esse panorama no Carioca pode inibir que outros torcedores se associem ao clube, já que pode eliminar uma vantagem importante do programa de sócio-torcedor. Além disso, os que já são sócios podem se sentir prejudicados e se desligar do clube. Tudo isso acarretá prejuízos para as equipes, que já vão perder em bilheteria.

Antes apenas discussão de especialistas, atualmente os programas de sócios-torcedores aparecem como salvação das finanças dos clubes brasileiros. E é natural Flamengo e Fluminense se preocuparem com o assunto, já que são os clubes cariocas melhores posicionados no ranking de associados no Brasil. Segundo o site Movimento Por Um Futebol Melhor, que recebe dados oficiais dos clubes, o Rubro-Negro aparece em 7º lugar na lista, com 54.285 sócios. Já o Flu está em 11º, com 23.434.

Para se ter uma ideia da mina de ouro que se tornou o programa de sócio-torcedor para os times brasileiros, os associados do Cruzeiro injetaram nos cofres do clube cerca de R$ 54 milhões em 2014, contando com mensalidades e bilheterias. O Inter é o clube que mais tem sócios no país, com quase 130 mil. Em 2015 o Palmeiras cresceu muito nessa área e assumiu o segundo lugar do ranking, com um pouco mais de 89 mil sócios.

Veja a tabela de ingressos definida pela Ferj (valores já com meia-entrada para todos os torcedores):

Jogos entre times pequenos: R$ 5

Jogos de grandes contra pequenos
Nos estádios dos pequenos: R$ 20
Em São Januário: R$ 15
No Engenhão: R$ 20 (atrás dos gols) e R$ 30 (arquibancada central)
No Maracanã: R$ 20 (atras dos gols) e R$ 40 (arquibancada central)
Clássicos: R$ 25 (atrás dos gols) e R$ 50 (arquibancada central)

A promoção não se aplica ao setor Maracanã Mais e aos camarotes