icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
22/04/2014
20:01

O brasileiro Helio Castroneves está sob observação da direção da IndyCar até o dia 30 de junho por causa de uma postagem feita no Twitter no dia 13 de abril, dia da disputa do Grande Prêmio de Long Beach.

Segundo a IndyCar, ele violou o artigo 9.3.8 do regulamento da categoria que diz respeito a política de uso das mídias sociais.

Após a prova, foi postada uma mensagem no perfil da rede social do brasileiro criticando a atitude dos comissários de prova:

“Os comissários da IndyCar seguem sem punir alguns pilotos e dando bandeira verde durante os acidentes”.

Alguns minutos depois, a mensagem foi deletada e Helinho pediu desculpas pelo comentários. Ele alegou que sua irmã havia utilizado sua conta.

"Eu me desculpo por um tweet anterior denegrindo a IndyCar. Eu não escrevi, e não concordo. Infelizmente, minha irmã usou o meu Twitter sem a minha autorização para expressar seus pensamentos. Uma vez mais, me desculpo. Os comissátrios estavam certo em suas decisões", escreveu Helinho, que terminou a prova na 11ª colocação.

No mesmo dia, também por meio do Twitter, a irmã do piloto, Kati, se desculpou e reconheceu ter utilizado o perfil de Helinho de forma equivocada.

Segundo a IndyCar, o brasileiro poderá apelar da decisão de ser observado.

                                                                  Tweet de Helio Castroneves que gerou polêmica