icons.title signature.placeholder RADAR/LANCEPRESS!
11/11/2014
10:41

A escalação do atacante Héverton no final do jogo contra o Grêmio, pela última rodada do Brasileiro do ano passado, ainda está rendendo nos bastidores da Portuguesa. O Conselho Deliberativo do clube criou uma comissão para apurar supostas responsabilidades pelo erro, que causou o rebaixamento da Lusa na competição, já que a equipe perdeu pontos no STJD por ter escalado o jogador suspenso. As investigações apontam para o ex-presidente Manuel da Conceição Ferreira, o Manuel da Lupa.

- Ao que tudo indica, o resultado mostrará um erro administrativo e vamos responsabilizá-lo civil e criminalmente. Um processo de no mínimo R$ 30 milhões – afirma o presidente do Conselho, Marco Antonio Teixeira ao Globoesporte.com.

Um inquérito do Ministério Público de São Paulo também investiga os motivos que fizeram Héverton ser escalado naquela tarde. A ação encontrou suspeitas movimentações de dinheiro de cartolas.

Na semana passada, uma entrevista do presidente da Lusa Ilídio Lico ao portal Yahoo dizendo que a escalação do jogador de forma irregular teria sido 'premeditada' causou mal-estar no clube.

- Não dá para falar muito, porque eu não tenho como provar e ainda vou acabar processado, mas sabemos da participação do departamento jurídico. E agora estamos tentando eliminar o Manuel da Lupa – afirmou Ilídio Lico.