icons.title signature.placeholder Carlos Alberto Vieira
20/06/2014
16:01

O interesse que a partida entre Portugal e Estados Unidos desperta em Manaus fez as autoridades aumentarem a segurança. Escoltas e policiamento nas ruas ganharão um reforço e o efetivo de policiais militares que estarão no jogo aumentará dos 3,5 mil que trabalharam em Croácia x Camarões e passará para 4,7 mil. Os dois hotéis que hospedarão as seleções terão um aumento de 70%, passando de 30 para 50 PMs só na entrada.

- No caso dos Estados Unidos, pela sua peculiaridade e nível de risco, é necessário um controle maior. No caso de Portugal é por causa de presença do Cristiano Ronaldo. Ele é muito popular e o fluxo de torcedores no entorno do hotel será bem maior dos que ocorreu nas demais seleções - disse o Coronel Dan Câmara, secretário executivo de Segurança para grandes eventos e que trabalha no Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICC) de Manaus, lembrando que são 14 os pontos de interesse que recebem policiamento ostensivo durante a Cop do Mundo.

Por isso, na manhã desta quinta-feira ocorreu uma reunião envolvendo as autoridades. Também foi realizada uma varredura nos hotéis para a avaliação de risco e se poderia ocorrer alguma ameaça de bomba.

Uma preocupação extra será com a possibilidade de alguns jogadores resolverem passear no maior hotel da cidade, o Manauara, que fica ao lado do hotel no qual Portugal irá se hospedar e que também não fica longe do QG dos americanos.

- Os jogadores ingleses foram fazer compras. O pessoal de Camarões saiu em peso saiu do hotel e foi passear no shopping. Croatas, também. Estamos esperando que isso venha a ocorrer tanto com os americanos quanto com os portugueses. Imagine o frisson se o Cristiano Ronaldo der as caras por lá - disse o Coronel Dan.

O CCIR de Manaus, inaugurado no dia 23 de maio, é visto como o grande legado da Copa para a cidade. Ele custou R$ 70 milhões e integra 30 instituições no mesmo lugar, entre eles Polícia Militar, Polícia Federal e Bombeiros. Conta até com uma aeronave, que já está se tornando referência na cidade: quando est´pa no ar é portque está ocorrendo alguima açção envolvendo seleções. Além disso, as câmeras instaladas em locais estratégicos da cidade ajudam a monitorar quaisquer situações destranmhas ou de risco.

- Foi assim que conseguimos anular as ações de dois cambistas estrangeiros. Na verdade eles estavam tenando vender ingressos que estavam em seus própriosa nomes. Como não foi caracterizado uma ocorrência, eles acabaram liberados. O mesmo ocorreu com os poucos black blocks que apareceram nos dois jogos. Não passavam de 20. Os seguranças ficaram monitoreando e não ocorreu nenhuma confusão - disse o Tenete Coronel Hermes Macedo, que coordena a comunicaçãoo do CCIR.

A seleção americana deve chegar no fim da da tarde e o time português no início da noite. Não está prevista nenhuma atividade.