icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
11/11/2013
16:28

Depois de o São Paulo enviar à Conmebol um ofício solicitando que a segunda partida das semifinais da Copa Sul-Americana não aconteça no Moisés Lucarelli, a Ponte Preta respondeu. O clube do interior paulista divulgou em seu site oficial uma nota com um laudo do Corpo de Bombeiros apontando capacidade de 27.946 pessoas em seu estádio. O número atende às exigências da entidade sul-americana para receber a partida decisiva, já que o mínimo é de 20 mil pessoas.

O São Paulo baseava-se em um laudo antigo para pleitear a mudança na Comembol. No ofício enviando na semana passada, o Tricolor usava a capacidade do estádio divulgada no Campeonato Paulista, 19,6 mil pessoas, podendo ser comercializadas cerca de 17 mil entradas, de acordo com o Corpo de Bombeiros.

Na nota em seu site oficial, a Ponte diz que a regra da Conmebol já valia nas quartas de final, contra o Vélez Sarsfield, e o clube já havia atendido a exigência. A partida aconteceu normalmente no Moisés Lucarelli, com empate em 0 a 0.

De acordo com a Ponte Preta, o laudo atual foi emitido em setembro deste ano, atendendo a um pedido do próprio clube.

"(...) Tanto na partida contra o Vélez (quartas) quanto na contra o Deportivo Pasto (oitavas), um representante da Conmebol esteve presente e não apenas constatou a capacidade do estádio como também elogiou as dependências ponte-pretanas", escreve a Ponte, na nota.

A Conmebol deve responder o ofício do São Paulo e confirmar o local da partida entre esta segunda-feira e terça. O primeiro duelo acontece no Morumbi, no dia 20, e a volta está marcada para o Moisés, no dia 27.