icons.title signature.placeholder Guilherme Borini
27/11/2013
15:46

Além do resultado favorável no primeiro jogo - 3 a 1 no Morumbi -, a Ponte Preta tem mais um aliado para o jogo desta quarta-feira, às 21h50, contra o São Paulo, na volta da semifinal da Copa Sul-Americana, em Mogi Mirim: os números. Em 116 confrontos desde 1951 entre as equipes com mando da Macaca, o clube de Campinas nunca foi superado por mais de dois gols de diferença.

Apenas um confronto, em 1952, terminou com resultado que eliminaria a Macaca da Sul-Americana: 4 a 2 para o Tricolor. A Ponte joga por um empate ou uma derrota por até 2 a 0 para avançar à final inédita da competição internacional.

Mesmo com o retrospecto positivo, o técnico Jorginho prefere não se apegar aos números e pede a mesma postura e o mesmo empenho da partida da última quarta-feira.

- Os números, no momento, não valem muito. Vamos jogar conscientes de que nada está ganho, é preciso manter a postura e o empenho - declarou o treinador pontepretano.