icons.title signature.placeholder Lucas Silveira
12/07/2014
16:03

O meia Roni, de 22 anos, destaque do Campeonato Paulista no ano passado, pelo Mogi Mirim, está de malas prontas rumo à Campinas. O meia-atacante emprestado pelo Tricolor ao Coritiba no início deste ano, voltou ao clube paulista e acertou a sua ida para Ponte Preta. A reportagem do LANCE!Net havia revelado a negociação entre os clubes na última quinta-feira. O vínculo com o Alvinegro Campineiro irá até o final desta temporada.

O jogador será apresentado até a próxima quarta-feira. Roni tem vínculo com o São Paulo até o final de julho de 2016. O valor da negociação é mantido em sigilo pelos dois clubes. O meia-atacante é um desejo antigo da equipe campineira.

Na época, os dirigentes pontepretanos elogiaram o desempenho do jogador no Campeonato Paulista. O ex-técnico da Ponte, Guto Ferreira deu aval para a diretoria acertar com o  meia-atacante e chegou a pedir a contratação ao presidente, Márcio Della Volpe. No entanto, o São Paulo atravessou a negociação e levou a melhor sobre a Macaca.

Roni chega ao time campineiro com respaldo do técnico Dado Cavalcanti, com quem trabalhou no Mogi Mirim, no ano passado e no Coritiba, no início da atual temporada. Atualmente, o clube possui cinco meias no elenco.

O novo reforço pontepretano chegou ao Morumbi, juntamente com o lateral-direito Mateus Caramelo, ex-Mogi Mirim. Em jogos oficiais pelo Tricolor, o meia-atacante atuou em quatro oportunidades e não anotou nenhum gol. O jogador só marcou uma vez, mas durante um amistoso contra o Londrina.

No começo do clube, o atleta chegou a ter oportunidade com o técnico Ney Franco. O meia perdeu o espaço, após Jádson retornar da Seleção Brasileira, quando disputou a Copa das Confederações - sendo inclusive campeão da Copa das Confederações. Em contrapartida, a diretoria optou por emprestar ao atleta no mesmo ano. O destino foi o Goiás. O jovem jogador participou em 20 oportunidades, e mesmo assim não vingou com a camisa esmeraldina.

Fora dos planos do Tricolor no início desta temporada, a diretoria do São Paulo viu que a situação era emprestar o jogador novamente. Dado Cavalcanti, que dirigiu o time paranaense durante o primeiro semestre solicitou a contratação do jogador. A diretoria do Coxa atendeu o pedido do ex-comandante e contratou o jogador por empréstimo até o final desta temporada.

Após a demissão de Cavalcanti, Roni permaneceu no Coritiba, mas sequer chegou a ser relacionado pelo técnico Celso Roth. Sem saber o que fazer com o atleta, a diretoria do clube paranaense decidiu rescindir o vínculo com o jogador e repassou ao Tricolor. Pelo Coritiba, Roni atuou somente duas vezes e anotou um gol.  

Como não se destacou pelo Alviverde Paranaense, o meia-atacante foi devolvido ao Tricolor pela diretoria do clube. A cúpula são-paulina entende que a melhor situação é continuar emprestando o jogador até o final do seu contrato.