icons.title signature.placeholder Bruno Cassucci
23/12/2013
21:11

A multa de Rildo é de R$ 9,6 milhões, mas quem desejar tirá-lo da Ponte Preta pode ter de pagar mais do que isso. Tal condição afasta o jogador do Santos, que, ao lado do Atlético-MG, é o principal interessado no jogador.

Para que um atleta deixe um clube pela multa rescisória, é preciso que o mesmo concorde, o que não acontece no caso de Rildo. Como o empresário dele, José Luiz Galante, é dono de 50% dos direitos econômicos, ele combinou com a Macaca de negociar o atacante por um valor acima dos R$ 9,6 milhões.

- A multa é um valor estipulado, não quer dizer que é o preço que negociamos. A Ponte fez uma pedida (o LANCE!Net apurou que é de cerca de R$ 5 milhões) e cabe a outra parte negociar o restante. Por isso, o jogador pode sair por mais que a multa rescisória - afirmou o presidente da Macaca, Marcio Della Volpi.

O dirigente do clube campineiro garante que só falou uma vez com a diretoria santista. Ele também alega não saber se o Peixe terá a ajuda do Doyen Sports ou de outro investidor.

Segundo a ESPN, as exigências da Ponte fizeram o Doyen desistir da operação. Como a Teisa não está disposta a investir tão alto no atleta, o Peixe terá de procurar um outro investidor, já que não tem condições de arcar sozinho com a transferência.