icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
05/07/2014
17:35

O Brasil não contou com a 'ajuda' da Polônia para se classificar à fase final da Liga Mundial de Vôlei. Por isso, a Seleção entra em quadra neste domingo contra a Itália, às 12h (de Brasília), em Milão (ITA), dependendo de uma vitória por 3 a 0 ou 3 a 1 para não se despedir do torneio.

Na briga pela única vaga que resta no Grupo A, os europeus mostraram que estão vivos e voltaram a vencer o Irã, ontem, desta vez por 3 sets a 0 (25-23, 25-20 e 25-17), em Gdansk (POL), encerrando a primeira fase com total de 17 pontos.

Os brasileiros têm 14 e só podem igualar a marca. Assim, levariam vantagem no set average (divisão dos sets vencidos pelos perdidos). Até agora, o time de Bernardinho ganhou 20 sets e perdeu 23 (saldo 0,87). A Polônia terminou a etapa com 21 triunfos e 23 derrotas (0,91).

Em caso de vitória por 3 a 0, Bruninho e companhia ficarão com saldo 1,0. Se a equipe levar a melhor por 3 a 1, o resultado também será favorável: 0,95. Mas um triunfo no tie-break de nada adiantaria, já que a Seleção somaria dois pontos e ficaria com 16 - um a menos que o rival.

Mesmo com a derrota para os poloneses, o Irã já não poderia ser alcançado e está garantido na próxima fase, restando apenas a definição da posição na chave. Se a Itália, também classificada, por ser o país sede, vencer o Brasil, assumirá a liderança. Seis equipes brigarão pelo título em Florença, entre 16 e 21 de julho.

No Grupo B, de onde sairão outras duas vagas, a briga está acirrada. A Rússia, com 21 pontos, entra em quadra neste domingo precisando vencer a Bulgária, em Sofia. Os Estados Unidos, com a mesma marca, encaram a Sérvia, que soma 20, em Belgrado.