icons.title signature.placeholder Bruno Andrade
28/07/2014
18:51

Sem a presença do presidente Paulo Nobre, que viajou ao Rio de Janeiro para se reunir com outros dirigentes na CBF, o Palmeiras apresentou nesta segunda-feira à tarde, na Academia de Futebol, o meia argentino Agustín Allione, contratado do Vélez Sarsfield (ARG). Tido como grande aposta do futebol de seu país, o jogador, apenas 19 anos de idade, assinou contrato até 24 de julho de 2019.

Clima de tristeza na apresentação do novo reforço após a derrota para o arquirrival Corinthians? Que nada! Apesar de lamentar o tropeço do novo time, Allione, em poucas palavras, fez questão de ressaltar a importância de defender o "maior clube do Brasil".

- Estou feliz por fazer parte do maior clube do Brasil, mas triste pela derrota de ontem (domingo). Quero fazer história aqui no clube - declarou o meia, que usará a camisa 20 no Verdão, entregue nesta segunda pelas mãos do vice-presidente Maurício Precivalle Galiotte.

Allione é o sexto jogador estrangeiro do elenco alviverde, que já contava com os argentinos Tobio e Mouche, os uruguaios Victorino e Eguren e o paraguaio Mendieta. No Brasil, no entanto, apenas cinco podem jogar ao mesmo tempo. Sinal de "dor de cabeça" para o técnico Ricardo Gareca.

- O futebol brasileiro tem muitos estrangeiros, é verdade. Seremos em seis aqui no Palmeiras. Mas isso é positivo para o futebol sul-americano - explicou o jogador, que fez questão de exaltar a qualidade do compatriota Andrés D'Alessandro, do Internacional.

Polivalente, o novo reforço alviverde é meia ofensivo, mas declarou que também pode jogar mais recuado, como meia defensivo. Com vontade de mostrar serviço, ele já se colocou à disposição de Gareca para a partida amistosa de quarta-feira, contra a Fiorentina, pela Copa EuroAmericana, no Pacaembu.

- Estou à disposição do Gareca para enfrentar a Fiorentina. Espero estar à disposição para jogar contra o Bahia também (pelo Campeonato Brasileiro, no próximo domingo, também no Pacaembu) - finalizou Allione, que ainda não teve a documentação regularizada na CBF.

O Palmeiras pagou US$ 2,7 milhões (R$ 6 milhões) ao Vélez Sarsfield (ARG) e ficará com 80% dos direitos econômicos de Allione.