icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
30/07/2013
10:43

O período de renegociação de contratos na NBA está deixando a Seleção Brasileira de basquete carente de seus craques. Nesta terça-feira, Vitor Faverani foi o sexto jogador da equipe verde-amarela a anunciar a dispensa por conta da indefinição na liga americana.

O pivô, que atuava no basquete espanhol, acertou com o Boston Celtics para a próxima temporada. Em carta para a Confederação Brasileira de Basquete, ele pediu dispensa também devido ao programa de treinos do Celtics, que começa dia 10 de agosto.

Além de Faverani, Anderson Varejão, Leandrinho, Lucas Bebê, Nenê e Tiago Splitter também já confirmaram suas ausências. A equipe do técnico Rubén Magnano perde principalmente no garrafão, já que dos seis atletas, cinco deles atuam como pivô - somente Leandrinho é ala-armador.

O Brasil também já perdeu o ala-pivô Augusto Lima, que sofre com uma hérnia de disco. Magnano chamou os pivôs Cristiano Felício, Lucas Mariano e Paulão Prestes para repôr as baixas e o Brasil ainda tem Caio Torres, do São José, e Rafael Hettsheimeir, do Real Madrid, para a posição.

A Seleção se prepara para jogar a Copa América de basquete, que será disputada na Venezuela a partir de 30 de agosto. O torneio dá quatro vagas para o Mundial de basquete.  

O período de renegociação de contratos na NBA está deixando a Seleção Brasileira de basquete carente de seus craques. Nesta terça-feira, Vitor Faverani foi o sexto jogador da equipe verde-amarela a anunciar a dispensa por conta da indefinição na liga americana.

O pivô, que atuava no basquete espanhol, acertou com o Boston Celtics para a próxima temporada. Em carta para a Confederação Brasileira de Basquete, ele pediu dispensa também devido ao programa de treinos do Celtics, que começa dia 10 de agosto.

Além de Faverani, Anderson Varejão, Leandrinho, Lucas Bebê, Nenê e Tiago Splitter também já confirmaram suas ausências. A equipe do técnico Rubén Magnano perde principalmente no garrafão, já que dos seis atletas, cinco deles atuam como pivô - somente Leandrinho é ala-armador.

O Brasil também já perdeu o ala-pivô Augusto Lima, que sofre com uma hérnia de disco. Magnano chamou os pivôs Cristiano Felício, Lucas Mariano e Paulão Prestes para repôr as baixas e o Brasil ainda tem Caio Torres, do São José, e Rafael Hettsheimeir, do Real Madrid, para a posição.

A Seleção se prepara para jogar a Copa América de basquete, que será disputada na Venezuela a partir de 30 de agosto. O torneio dá quatro vagas para o Mundial de basquete.