icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
01/04/2014
15:15

Uma das destaques do Sport Recife na Liga de Basquete Feminino (LBF), a pivô Nádia Colhado pode estar definitivamente de partida para a WNBA. A jogadora foi convidada para participar do traning camp do Atlanta Dream, atual vice-campeão da competição.

Técnico do time de Atlanta, Michael Cooper fez uma visita à Ilha do Retiro ainda na primeira fase da LBF. O ex-jogador do Los Angeles Lakers na NBA e gostou do desempenho da pivô de 25 anos.

- Toda atleta quer disputar a WNBA, ainda mais por uma equipe forte e de qualidade como o Atlanta. Acredito que está sendo uma excelente temporada para mim, cresci muito. Isso faz a diferença. O Sport foi um clube que me deu esta oportunidade e consegui aproveitar - falou Nádia.

O Atlanta Drem, que no ano passado perdeu para o Minnesota Lynx na final da WNBA, conta com duas atletas conhecidas de Nádia: a americana Tiffany Hayes e a pivô brasileira Érika de Souza, ambas atletas do Sport Recife também.

- Quando coloquei as duas (Nádia e Érika) para jogar juntas sabia que Nádia cresceria de rendimento. Tanto ela quanto a equipe. Muita gente me criticou dizendo que ela e Érika não poderiam jogar juntas. Mostrei que podiam e agora elas podem formar o garrafão da vice-campeã da WNBA - falou o técnico rubro-negro Roberto Dornelas, que colocou duas pivôs de origem para atuar juntas no Leão.

Atualmente, o Sport disputa as semifinais da LBF. Contra o Maranhão, a equipe venceu o primeiro jogo da série melhor de três no último sábado, em São Luís (MA).