icons.title signature.placeholder LANCEPRESS!
23/02/2015
16:15

Assim como já tinha sido com Nasri e Manuel Pellegrini, a partida do ano passado entre Manchester City e Barcelona também foi assunto na entrevista coletiva de Piqué, zagueiro do clube catalão. O jogador concordou com o técnico chileno, que disse que na ocasião a expulsão de Demichelis foi determinante. Para o espanhol, a partida deve contar com duas equipes jogando para a frente. Ainda colocou os Citizens no "top 5 mundial".

- Será uma partida similar, com duas equipes que querem atacar e querem a bola. Daquela vez, o pênalti e a expulsão foram fundamentais. Se não tivessem acontecido, teria sido mais igual. Leo (Messi) acabou desequilibrando. Seremos sérios lá atrás, defenderemos bem. Eles também querem jogar, e quando atacam, deixam espaços - disse o zagueiro, que falou ainda sobre a alegria em voltar à cidade em que viveu quando defendia o Manchester United:

- Eu fico feliz em voltar a esta cidade em que vivi durante três anos. As pessoas aqui são magníficas, vivem o futebol com uma paixão exemplar. Estive em um clube que é historicamente um dos três melhores do mundo. Atualmente, o City é um dos cinco melhores do mundo.

Piqué ainda recusou qualquer insinuação de princípio de crise no Barcelona. O time vem de uma derrota em casa contra o Málaga. Para ele, a lembrança da partida do fim de semana não vai entrar em campo.

- São competições diferentes. Já faz algum tempo que não jogamos pela Champions, é a competição mais importante e de mais prestígio. Viemos com vontade de ir bem e conseguir um bom resultado. Estanis em um clube tão grande, que quando perde uma partida aparecem dúvidas, mesmo que a gente tivesse 11 vitórias seguidas antes - concluiu.